Leia também:
X Harry e William tiveram briga ‘feroz’ no funeral do avô, diz site

Canadá tem 34 mortes ligadas a temperatura recorde de 47,9°C

Forte onda de calor assola o verão do Hemisfério Norte

Pleno.News - 29/06/2021 18h16 | atualizado em 29/06/2021 18h32

Onda de calor levou os canadenses à praia Foto: Reprodução/CNN

Ao menos 34 pessoas morreram no Canadá nas últimas 48 horas em consequência da onda de calor que atinge o país, conforme informações da polícia nesta terça-feira (29).

As temperaturas neste início de verão na América do Norte estão excepcionalmente altas. No noroeste dos EUA e do Canadá, os termômetros passaram de 40ºC.

O calor na parte ocidental do Canadá levou ao fechamento de escolas e até mesmo da campanha de vacinação contra a Covid-19. A cidade de Lytton, na Colúmbia Britânica, quebrou o recorde histórico do país com uma temperatura de 47,9ºC na segunda-feira (28).

Nesta região, ventiladores e aparelhos de ar condicionado estão esgotados e as cidades abriram centros de refrigeração.

De acordo com Greg Flato, cientista sênior de pesquisa da Environment and Climate Change Canada, O calor forte por vários dias é incomum no noroeste do Pacífico, que está mais acostumado a longos períodos de chuva do que de sol, e é causado por um sistema de alta pressão que não está se movendo.

– Uma prolongada, perigosa e histórica onda de calor persistirá durante esta semana – advertiu Flato.

O Environment Canada emitiu alertas para a Colúmbia Britânica, Alberta e partes de Saskatchewan, Manitoba, Yukon e os Territórios do Noroeste.

*AE

 

Leia também1 Entre 53 países, Argentina é o pior para viver na pandemia
2 Covid: Rússia permite doses de reforço 6 meses após vacinação
3 Em ato histórico, Israel inaugura embaixada nos Emirados Árabes
4 Mãe chora ao raspar cabeça de filho de 6 anos para tratamento
5 Aneel decide por reajuste de 52% na bandeira vermelha 2

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.