Leia também:
X Chernobyl é usada como campo de treinamento da Ucrânia

Canadá: Caminhoneiros fazem atos contra vacina obrigatória

Ottawa declarou estado de emergência por protesto que já dura 11 dias

Pleno.News - 07/02/2022 19h30 | atualizado em 08/02/2022 12h19

Ottawa, capital do Canadá, declarou no domingo (6) estado de emergência por causa dos protestos iniciados por caminhoneiros que são contra a obrigatoriedade da vacinação para motoristas que cruzarem a fronteira com os EUA. O movimento já dura 11 dias e ganhou apoio de uma parcela dos moradores.

O chamado Comboio da Liberdade começou apenas como um movimento de caminhoneiros que questionavam a obrigatoriedade do passaporte vacinal para executar seu trabalho. Eles bloquearam ruas e vias principais exigindo o respeito à decisão individual de cada um em não se vacinar.

O que era um movimento considerado “de classe” ganhou amplo apoio de grupos civis que também questionam a segurança e a eficácia da vacina. Outras cidades também se organizaram para defender as mesmas pautas, em um movimento articulado e que vem gerando dor de cabeça para os governantes locais, e até o mesmo o primeiro-ministro, Justin Trudeau.

O prefeito de Ottawa, Jim Watson, rechaçou os protestos e afirmou que a declaração de emergência servirá para reverter o que considera “a emergência mais grave” da história da cidade.

— Os manifestantes estão se comportando de forma cada vez mais insensível, tocando buzinas e sirenes, disparando fogos de artifício e transformando o protesto em uma festa. Claramente, estamos em menor número e perdendo essa batalha. Isso precisa ser revertido. Temos de recuperar nossa cidade — descreveu o prefeito em entrevista à rádio CFRA.

A declaração de emergência permitirá à polícia de Ottawa obter recursos e equipamentos mais rapidamente, com menos burocracias, acrescentou Watson.

PROTESTO DE MASSA
Em 29 de janeiro, centenas de caminhoneiros e milhares de pessoas se reuniram do lado de fora do Parlamento canadense, em Ottawa, para protestar contra as medidas adotadas pelo governo do país para enfrentar a pandemia de Covid-19.

Os organizadores das manifestações disseram que não vão desistir até que o governo revogue todas as restrições.

Uma das táticas utilizadas pelos manifestantes é tocar as buzinas dos caminhões incessantemente, para chamar a atenção das autoridades.

Diante do impasse, a polícia de Ottawa tem, nas últimas horas, começado a emitir multas e prender manifestantes que violam as leis municipais.

*Com informações da EFE

Leia também1 Gestante, vereadora expõe perseguição da Globo por não se vacinar
2 Senado convoca Damares para falar sobre vacinação infantil
3 Spotify cede à pressão e exclui 113 episódios de Joe Rogan
4 STF julga se não se vacinar pode levar à demissão por justa causa
5 Associação de vítimas da Covid quer indenização de R$ 200 milhões do governo federal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.