Leia também:
X Trump faz comício em Ohio e promete estar “longe de acabar”

Brasileiro morre afogado na Itália ao tentar salvar os filhos

Catarinense conseguiu ajuda para resgatar os filhos, mas acabou se afogando

Paulo Moura - 29/06/2021 08h59 | atualizado em 29/06/2021 09h18

Felipe ao lado dos três filhos Foto: Arquivo Pessoal

O brasileiro Felipe Thomazelli, de 31 anos, morreu afogado na última sexta-feira (25), em um lago na Itália, ao tentar salvar os filhos. O caso teve grande repercussão em sites de notícias italianos e causou comoção na comunidade de Stresa, local onde ele morava com a esposa Sara e os três filhos.

De acordo com o relato da cunhada de Felipe, Bianca Simões, o brasileiro estava brincando com os filhos no Lago Maggiore, em Baveno, quando precisou salvar as crianças, de 8 e 11 anos, que estavam se afogando. Ele então teria gritado por socorro, e um homem que passava por perto conseguiu ajudá-lo a tirar as crianças da água.

Porém, ao voltar para resgatar Felipe, o homem não encontrou mais o brasileiro. Levado pela água, este foi encontrado sem vida a uma distância de 14 metros do local de onde desapareceu, após cerca de duas horas de trabalho das equipes de resgate. O corpo foi cremado na Itália na segunda-feira (28).

– Ele era como um irmão para mim. O que posso dizer é que o Felipe morreu mostrando o que ele sempre foi: um herói. Um cara batalhador e trabalhador que largou tudo para dar uma vida melhor para a família – relatou a cunhada.

De acordo com a família, Felipe, que era natural de Joinville, em Santa Catarina, morava no país europeu há três anos com a esposa Sara e os três filhos, de 4, 8 e 11 anos. Ele chegou a passar um ano sozinho na Itália até conseguir ter condições financeiras de levar toda a família.

Atualmente, ele trabalhava como auxiliar de cozinha e estava prestes a ser promovido, faltava apenas os chefes inaugurarem um novo restaurante no qual Felipe ocuparia o novo cargo. Os familiares informaram que Felipe e a família eram muito queridos pela comunidade de Stresa.

Segundo Bianca, a prefeita da cidade onde o casal morava chamou Sara até o gabinete para dar os pêsames e comprometeu-se a pagar todos os custos funerários e de cremação. O município também abriu um canal de doações para que a família possa recomeçar a vida após a tragédia.

Como as doações internacionais estão sujeitas a taxas, a cunhada de Felipe criou uma chave PIX (47984223322) para os brasileiros que quiserem ajudar Sara e as crianças no recomeço da família na Itália. A esposa de Felipe trabalha como diarista, e os familiares esperam arrecadar doações e levar para Sara em breve, quando pretendem visitá-la.

Leia também1 Weber envia à PGR ação contra Bolsonaro por prevaricação
2 Vacina da chinesa CanSino tem pedido arquivado pela Anvisa
3 Jair Bolsonaro sobre a morte de Lázaro: "Tem gente chorando aí"
4 Caso Lázaro faz Globo afundar na audiência e RecordTV vencer
5 CPI consegue 27 assinaturas para prorrogação, diz Randolfe

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.