Leia também:
X Em crise com China, Taiwan recebe parlamentares dos EUA

Bombardeios elevam temor em maior usina nuclear da Europa

Tropas russas capturaram a usina no início da guerra na Ucrânia

Pleno.News - 14/08/2022 12h30 | atualizado em 15/08/2022 13h27

Usina nuclear Zaporizhzhia, na Ucrânia Foto: EFE/EPA/RUSSIAN EMERGENCIES MINISTRY

Forças russas dispararam mísseis na região de Mykolaiv, no sul da Ucrânia, matando pelo menos uma pessoa neste domingo. À medida que os combates se intensificam na região, aumentam as preocupações com a instalação nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa. Tropas russas capturaram a usina no início da guerra, mas ela ainda é administrada por técnicos ucranianos.

Desde o começo do conflito, a usina foi bombardeada mais de uma vez. Na última quinta-feira (11), a usina foi novamente alvo de ataque, e tanto a Ucrânia quanto a Rússia se culpam mutuamente pelo ocorrido. Segundo autoridades, os efeitos danificaram equipamentos de monitoramento e podem levar a uma catástrofe nuclear.

O enviado da Rússia a organizações internacionais com sede em Viena, Mikhail Ulyanov, pediu à Ucrânia neste domingo que pare de atacar a usina para permitir uma missão de inspeção da Agência Internacional de Energia Atômica.

– É importante que os ucranianos parem de bombardear a estação e forneçam garantias de segurança aos membros da missão. Uma equipe internacional não pode ser enviada para trabalhar sob bombardeios contínuos de artilharia – disse ele à agência de notícias estatal russa Tass.

Enquanto isso, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, alertou os soldados russos que se alvejarem a usina nuclear ou a usarem como base para ataques, eles se tornarão um “alvo especial” para as forças ucranianas.

*AE

Leia também1 Explosões em usina ucraniana provocam temor de catástrofe
2 Rússia fala em desastre nuclear “pior que Chernobyl”
3 G7 exige que Rússia retire tropas de centrais nucleares da Ucrânia
4 Em crise com China, Taiwan recebe parlamentares dos EUA
5 OMS busca novo nome para varíola dos macacos por estigma

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.