Leia também:
X Papa pede paz na Ucrânia e cita risco nuclear: “Páscoa de guerra”

Bombardeio russo mata civis e criança na cidade de Lviv

População deverá se manter abrigada em segurança, pois há previsão de novos ataques

Pleno.News - 18/04/2022 09h49 | atualizado em 18/04/2022 10h30

Pessoas olham como socorristas ucranianos apagam um incêndio de um centro de serviço de automóveis após bombardeio russo na cidade ucraniana ocidental de Lviv Foto: EFE/EPA/MYKOLA TYS

O número de morte nos ataques desta segunda-feira (18) contra Lviv, na Ucrânia, localizada a 80 quilômetros da fronteira do país com a Polônia, chegou a 11, sendo que há uma criança entre as vítimas. O prefeito da cidade, Andriv Sadovy, divulgou balanço por meio da conta que mantém no Telegram, de acordo com informações veiculadas pela agência ucraniana de notícias Ukrinform.

Anteriormente, a mesma fonte havia indicado o registro de seis vítimas e de oito pessoas feridas pelos ataques dirigidos contra infraestruturas militares, mas que também afetaram alvos civis, incluindo uma loja de pneus.

Por sua vez, o responsável pela região militar de Lviv, Maksym Kozytskyi, indicou no Facebook que a cidade recebeu o impacto de, pelo menos, quatro mísseis.

De acordo com a fonte, a população local deverá se manter abrigada em segurança, em meio a previsão de novos ataques.

Lviv foi, desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, um dos principais pontos de saída da Ucrânia para a população local, que fugia dos ataques, pela proximidade da cidade com a fronteira com a Polônia.

Nessa parte do país, até o momento, tinham sido registradas poucas hostilidades das tropas russas, embora tenham ocorrido duas explosões com poucas horas de diferença em março, coincidindo com a visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, à Polônia.

*EFE

Leia também1 Papa pede paz na Ucrânia e cita risco nuclear: "Páscoa de guerra"
2 Rússia proíbe entrada do premiê Boris Johnson no país
3 Forças britânicas treinam tropas na Ucrânia, afirma The Times
4 Inundações na África do Sul deixam pelo menos 398 mortos
5 Rússia perde navio de guerra e ameaça aumentar ataque a Kiev

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.