Leia também:
X MP peruano pede 18 meses de prisão preventiva para Castillo

Biden sanciona lei que protege casamento LGBTQIA+ nos EUA

Cerimônia na Casa Branca contou com milhares de convidados e apresentações musicais

Thamirys Andrade - 14/12/2022 10h31 | atualizado em 14/12/2022 11h27

O presidente dos EUA, Joe Biden, assina a “Lei do Respeito ao Casamento” ao lado de legisladores Foto: EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDS

Em cerimônia realizada na Casa Branca na presença de milhares de convidados, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou uma lei que garante o reconhecimento federal do casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país. O evento contou com a presença de legisladores democratas e republicanos, além de apresentações musicais dos artistas Cyndi Lauper e Sam Smith.

Na ocasião, Biden afirmou que os EUA estão caminhando em direção à “igualdade, à liberdade e à justiça”. Também disse que o caminho foi “longo”, e garantiu que vai “continuar o trabalho pela frente”.

– Esta lei e o amor que ela defende desferem um golpe contra o ódio em todas as suas formas. É por isso que esta lei é importante para todos os americanos – defendeu o democrata.

Cerimônia de assinatura da lei que protege o casamento homoafetivo, no gramado sul da Casa Branca Foto: EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDS

Aprovada no Congresso na última semana, a chamada Lei do Respeito ao Casamento recebeu 258 votos a favor a 169 contra. Todos os democratas se posicionaram de forma favorável, e 39 republicanos também. Ela revoga uma lei de 1996, intitulada Lei de Defesa do Casamento, que definia o casamento como a união entre um homem e uma mulher e negava benefícios federais a uniões homossexuais.

A nova lei garante que o governo federal e os estados reconheçam tais uniões, ao mesmo tempo que faz concessões para não punir instituições religiosas que não apoiam casamentos gays.

Leia também1 MP peruano pede 18 meses de prisão preventiva para Castillo
2 Peru: Da prisão, Castillo chama nova presidente de "usurpadora"
3 Michelle Obama pediu que Trump fosse banido do Twitter
4 Irã enforca em público segundo manifestante ligado a protestos
5 Peru: Lula diz que destituição de Pedro Castillo é legal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.