Leia também:
X Veja! Escombros de explosão atingem padre em Beirute

Beirute: Nitrato de amônio já causou outras tragédias

Item teria sido responsável pela enorme explosão no porto da capital do Líbano

Paulo Moura - 05/08/2020 09h38 | atualizado em 05/08/2020 09h59

Explosão em zona portuária sacudiu Beirute, capital do Líbano Foto: EFE/EPA/Wael Hamzeh

Na terça-feira (4), uma enorme explosão na região portuária de Beirute deixou mais de 100 mortos, de acordo com o governo do Líbano. A principal causa suspeita é a explosão de cerca de 2,7 mil toneladas de nitrato de amônio, substância que é usada como fertilizante. Tragédias com o item não são novas e já ocorreram em países como a França, China e EUA, matando milhares.

Em 16 abril de 1947, uma explosão de 2,3 mil toneladas do item a bordo de um navio francês em um porto no Texas deixou 581 mortos e mais de 5 mil feridos. Centenas de edifícios foram destruídos e a área portuária foi devastada em efeito similar ao ocorrido em Beirute.

Também em 1947, mas no dia 28 de julho, os estoques de mercadorias do cargueiro norueguês Ocean Liberdade, em Brest, na França, que incluíam mais de 3 mil toneladas de nitrato de amônio, pegaram fogo durante seu descarregamento no porto. O navio explodiu matando cerca de 30 pessoas e deixando milhares de feridos.

Recentemente, outras tragédias também foram registradas. Em 1998, 24 trabalhadores morreram em um acidente na cidade de Xinping, na China, após explosão em uma fábrica de fertilizantes. Na França, a explosão do estoque de nitrato de amônio em uma fábrica na cidade de Toulouse matou 31 pessoas e deixou 2,5 mil feridos.

Em 2004, mais duas tragédias ocorreram. A primeira foi em 24 de abril, na Coreia do Norte, quando 161 pessoas morreram e 1,3 mil ficaram feridas após a colisão entre um trem que transportava petróleo e vagões carregados de nitrato de amônio. A segunda aconteceu em 28 de maio, na Romênia, deixando 18 pessoas mortas e 3 feridas após a explosão de um caminhão.

O acidente mais recente envolvendo o item aconteceu em abril de 2013 na cidade de West, no Texas, com 15 mortos e dezenas de feridos após uma explosão atingir uma fábrica de fertilizantes.

View this post on Instagram

Uma forte explosão ocorrida em um depósito de explosivos sacudiu nesta terça-feira, a região portuária de Beirute, capital do Líbano, segundo confirmou a agência de notícias local “ANN”. Ainda não há informações sobre a quantidade de feridos ou a causa da explosão.⠀ ⠀ Saiba mais em nosso site (link na bio @plenonews) e nos Stories⠀ ⠀ #PlenoNews #Explosão #Beirute #Líbano ⠀

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS
Por ter uma reação perigosa quando exposto a altas temperaturas, o nitrato de amônio precisa ser armazenado com restrições. Em entrevista ao portal G1, o professor doutor do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) e da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), Guilherme Marson, o item preciso ser dividido em pequenas porções para evitar uma tragédia.

– Não se armazena [nitrato de amônio] em grande escala com segurança. É necessário dividir o produto em pequenas porções para conter um possível estrago. E, principalmente, produzir e já transportar para onde será utilizado – disse.

O químico ressalta que o item não é um explosivo por si só e, desde que não seja aquecido ou entre em contato com alguma faísca, não é perigoso. Porém, a partir de 210 °C, ele decompõe-se e, se a temperatura aumentar para além de 290 °C, a reação pode se tornar extremamente explosiva. O nitrato se apresenta como um pó branco ou em grânulos solúveis em água.

– Temperatura, faísca, um início de chama. O calor causa a decomposição, libera nitrogênio, oxigênio e água, eles expandem porque são gases (a água em fase gasosa, é claro). Rapidamente, eles produzem uma onda de choque. É um movimento mecânico dos gases, uma esfera que vai em todas as direções – explicou.

Leia também1 Veja! Escombros de explosão atingem padre em Beirute
2 Beirute. Governador chora por tragédia: 'Lembra Nagasaki'
3 Trump diz que explosão em Beirute parece ataque a bomba
4 Bolsonaro se solidariza com o Líbano: 'Profundamente triste'
5 Homem protege criança durante explosão no Líbano

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.