Leia também:
X Vídeo: Mulher soca idoso que estava sem máscara em avião

“Bebê Satã” exposto em Capitólio por satanistas gera revolta

Grupo chamado Templo Satânico fez exposição anticristã em Illinois e em outros estados dos EUA

Monique Mello - 27/12/2021 16h55 | atualizado em 27/12/2021 18h01

Grupo de satanistas se reunem em volta de uma escultura de “bebê satânico” Foto: Reprodução/Vídeo Twitter

Uma polêmica exibição de arte festiva do The Satanic Temple (Templo Satânico) do estado de Illinois (EUA) gerou revolta em líderes religiosos. Na última semana, o grupo exibiu a escultura de uma versão infantil de Baphomet, uma divindade satânica semelhante a uma cabra, e foi montada ao lado de uma exibição tradicional da Natividade Cristã dentro do prédio do governo, o Capitólio de Illinois.

A exposição foi em comemoração ao feriado satânico de “sol invicto”. De acordo com o site da organização, sol invicto é uma “celebração de ser invicto pela superstição e consistente na busca do compartilhamento de conhecimento”.

– A tradição deste ano marca uma maior urgência na mensagem de harmonia e reconciliação do Baphomet – disse a diretora de operações de campanha do Templo Satânico, Erin Helian.

Todos os anos, o Capitólio do estado acolhe uma gama diversificada de religiões para exibir esculturas durante a temporada de férias. O Templo Satânico tem mais de meio milhão de membros registrados e, além de em Illinois, colocou as exposições de final de ano na Flórida, em Indiana e no Michigan.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os membros bradando “Salve, Satanás!”, enquanto um líder identificado como “ministro Adam” descreveu o que a exibição representou para o grupo.

Perto do grupo, manifestantes aparecem, alguns segurando um rosário e recitando a oração cristã “Ave Maria”. Eles também exibiam cartazes com frases como “Satanás não tem direitos” e “Vá embora, Satanás! Maria esmaga a serpente”.

De acordo com o portal Israel 365 News, a exposição do Templo Satânico foi projetada por Chris P. Andres, cujas obras se concentram em imagens satânicas.

De acordo com os direitos da Primeira Emenda à liberdade de expressão e de culto, conforme garantido pela Constituição dos Estados Unidos, todos os grupo tinham permissão para exibições. Tal informação constava em uma placa afixada no local.

Leia também1 Em 2021, EUA devolveram 1.019 migrantes ilegais para Cuba
2 Em carta aos casais, Papa fala de 3 "palavras-chave do casamento"
3 Sheeva sobre pivô da separação de Maiara: “Trabalha pro diabo”
4 Record TV apresentará o musical “Gênesis In Concert”
5 Invasor do castelo de Windsor queria matar a rainha Elizabeth

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.