CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Dossiê expôs abusos sexuais de funcionários da ONU

Ataque com faca deixa feridos durante celebração judaica

Autoridades israelenses condenaram o episódio, que aconteceu nos EUA

Ana Luiza Menezes - 29/12/2019 16h39

Ataque com faca deixa feridos durante celebração judaica Foto: Reprodução/ Eyewitness News ABC7NY

Na noite de sábado (28), um homem esfaqueou e feriu cinco pessoas, em Nova Iorque, EUA. O ataque aconteceu na casa de um rabino, onde acontecia uma celebração do Hanukkah judaico.

As vítimas são judeus ortodoxos. Todos os feridos foram levados para hospitais locais. Duas pessoas estavam em estado crítico, segundo informou, pelo Twitter, o Conselho de Assuntos Públicos Judaicos Ortodoxos (OJPAC).

O autor do ataque foi preso, segundo comunicado da polícia local de Ramapo, compartilhado no Facebook.

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi até o local do crime e definiu o ataque como um ato de terrorismo.

– Este é um ato de terrorismo. Acho que são terroristas domésticos. Eles estão tentando infligir medo. Eles são motivados pelo ódio. Eles estão fazendo ataques em massa. Existem terroristas em nosso país cometendo terrorismo contra outros americanos, e é assim que devemos tratar isso – disse ele à imprensa.

Alvo foi a casa de um rabino Foto: Reprodução/ Eyewitness News ABC7NY

Em seu Twitter, Cuomo ressaltou que não tolera o preconceito.

– Temos uma tolerância zero ao antissemitismo em Nova York e responsabilizaremos o agressor por toda a extensão da lei – declarou.

RESPOSTA DE ISRAEL
Israel se pronunciou sobre o caso, classificando o episódio como uma ação antissemita.

– Israel condena veementemente as recentes manifestações de antissemitismo, incluindo o ataque violento – disse o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.

O presidente israelense, Reuven Rivlin, afirmou estar “chocado e indignado com o terrível ataque”, e advertiu que “a ascensão do antissemitismo não é apenas um problema judeu” ou do Estado de Israel.

– A ascensão do antissemitismo não é apenas um problema judaico, e certamente não é apenas o problema do Estado de Israel. Devemos trabalhar juntos para enfrentar esse mal, que está erguendo a cabeça novamente e é uma ameaça genuína em todo o mundo – disse ele, em comunicado.

Segundo a Agência EFE, ataque ocorreu por volta das 22h de sábado (horário local; 0h de domingo em Brasília), em um bairro onde se concentra uma grande população de judeus ortodoxos. De acordo com o Conselho de Assuntos Públicos Judaicos Ortodoxos (OJPAC, na sigla em inglês), o agressor agiu sozinho, foi detido e não tinha passagem pela polícia.

Cerca de 16 pessoas estavam na residência no momento do ataque, segundo o cofundador do OJPAC para a região do Vale do Hudson, Yossi Gestetner.

Leia também1 Dossiê expôs abusos sexuais de funcionários da ONU
2 Venezuela pede entrega de militares presos no Brasil
3 Causa da morte do ator mirim Jack Burns foi suicídio


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo