Leia também:
X Cantora para no acostamento após mal-estar, e morre atingida por carro

Twitter Files: FBI agiu contra reportagem sobre filho de Biden

Revelações foram feitas por um jornalista, nesta segunda-feira

Pleno.News - 20/12/2022 16h08 | atualizado em 20/12/2022 16h24

Hunter Biden Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube CBS Sunday Morning

Nesta segunda-feira (19), foram divulgadas mais informações sobre documentos do Twitter. O jornalista Michael Shellenberger apontou, por meio das redes sociais, que o FBI, a polícia federal americana, agiu para reduzir o alcance de uma reportagem do jornal New York Post sobre Hunter Biden, o filho do presidente dos EUA, Joe Biden. As informações são do site O Antagonista.

Em outubro de 2020, quando o presidente dos EUA era Donald Trump, o New York Post publicou o conteúdo de um laptop antigo de Hunter. No aparelho estavam detalhes sobre negociações do filho de Joe Biden com interesses comerciais da China e de outros países.

A reportagem indicou que um email no HD do laptop dava indícios de que Hunter teria apresentado, em 2015, um executivo de energia ucraniano a Joe Biden. Com isso, os negócios do filho do democrata teriam influenciado indevidamente a política americana.

Agora, os chamados Twitter Files (Arquivos do Twitter) apontam que o FBI entrou em ação assim que o New York Post procurou Hunter para comentar o caso. O FBI teria alertado executivos do Twitter e do Facebook de que tudo se tratava de um vazamento feito por hackers russos que queriam interferir na eleição americana. Dessa forma, as redes sociais limitaram o alcance da reportagem “impedindo que ela se espalhasse e, mais importante, minando sua credibilidade na mente de muitos americanos”, conforme escreveu Shellenberger.

Leia também1 Lula revela conversa com Putin: "Buscando diálogo com todos"
2 Governo do Peru informa que 25 pessoas morreram em protestos
3 Dívida da Venezuela com Brasil aumenta e chega a R$ 6,3 bilhões
4 França tem confusão nas ruas e prisões após derrota na Copa
5 Ex-jogador da Argentina expõe crise: "Estamos passando fome"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.