Leia também:
X Covid: Enfermeiro testa positivo 6 dias após 1ª dose de vacina

Argentina aprova vacina de Oxford em caráter emergencial

De acordo com avaliação do órgão regulador, imunizante tem um "aceitável balanço entre benefício e risco"

Pleno.News - 30/12/2020 18h04 | atualizado em 30/12/2020 18h17

Instituto Butantan iniciou a produção de vacina contra a covid-19
Argentina aprova vacina de Oxford e AstraZeneca em caráter emergencial Foto: Pixabay

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela companhia AstraZeneca foi aprovada em regime de emergência, nesta quarta-feira (30), pela agência reguladora do setor na Argentina.

A Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia (Anmat) indicou, em comunicado, a autorização do agente imunizante por meio da modalidade de registro de emergência, conforme a legislação do país.

De acordo com avaliação do órgão regulador, a vacina de Oxford e AstraZeneca, que também é produzida na Argentina, tem um “aceitável balanço entre benefício e risco”.

Isso, segundo a Anmat permite “apoiar a concessão de registro e autorização condicional do produto para a indicação solicitada”, que tem validade de um ano.

– O Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR) estabelecido para o monitoramento próximo da segurança e eficácia do medicamento deve ser cumprido, e os relatórios de progresso, modificações e atualizações correspondentes devem ser apresentados – indicou a agência reguladora.

O governo da Argentina já adquiriu 20 milhões de doses da vacina da Universidade de Oxford e da companhia AstraZeneca.

Atualmente, o país, que já iniciou campanha de imunização com a vacina russa Sputnik V, tem 1,6 milhão de casos e 43.018 mortes por Covid-19, e atravessa uma alta no contágio.

Nesta terça-feira (29), a vacina de Oxford e da AstraZeneca, que passa por testes, inclusive no Brasil, foi aprovada pelos órgãos reguladores do Reino Unido, segundo o Ministério da Saúde britânico.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Covid: Enfermeiro testa positivo 6 dias após 1ª dose de vacina
2 Pfizer volta atrás e avalia uso emergencial de vacina no Brasil
3 Anvisa e AstraZeneca se reúnem para discutir uso de vacina
4 Aplicação da vacina não excluirá normas de prevenção
5 Covid-19: Anvisa muda regras para uso emergencial de vacinas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.