Leia também:
X Zelensky afirma que poderia encontrar Putin em Israel

Arábia Saudita executa 81 condenados em um único dia

Crimes vão de terrorismo a assalto à mão armada

Pleno.News - 13/03/2022 09h05 | atualizado em 15/03/2022 09h54

Príncipe herdeiro Mohamed Bin Salman autorizou execução de condenados Foto: EFE/Harish Tyagi

O governo da Arábia Saudita, um dos países que mais aplica a pena de morte no mundo, executou, neste sábado (12), 81 pessoas condenadas por crimes que vão de terrorismo a assalto à mão armada. Esse número representa mais que o dobro de todos os executados em 2020. As informações são da agência de notícias oficial saudita SPA.

– O Ministério do Interior anunciou que executou sentenças de morte contra indivíduos condenados por terrorismo e crimes capitais. Esses indivíduos, em um total de 81, foram condenados por vários crimes, incluindo o assassinato de homens, mulheres e crianças inocentes – disse a agência.

A maioria dos condenados são sauditas, mas também há alguns iemenitas. No entanto, vários deles são relacionados pela Justiça saudita ao grupo terrorista Estado Islâmico, também à Al Qaeda e até ao movimento xiita iemenita houthi. Esse último, a Arábia Saudita está lutando contra, no país vizinho, e considera ser uma organização terrorista.

Mas entre os crimes cometidos pelos condenados estão os de sequestro, estupro, roubo, assalto à mão armada, encobrimento de pessoas procuradas pela lei ou incitação à sedição.

Todos os condenados, disse a agência estatal, citando um comunicado do Ministério do Interior, “foram julgados em tribunais sauditas, em julgamentos supervisionados por um total de 13 juízes em três etapas diferentes para cada indivíduo” e suas sentenças foram ratificadas por um tribunal de recurso.

– Os réus tiveram direito a um advogado e foram garantidos todos os seus direitos sob a lei saudita durante o processo judicial – acrescentou.

No entanto, essa afirmação foi questionada em várias ocasiões por diversas organizações de direitos humanos. Elas criticam o fato de muitos julgamentos carecerem de garantias mínimas, de acordo com os padrões internacionais.

Além disso, as organizações criticam que muitos dos condenados por terrorismo na Arábia Saudita são, na verdade, dissidentes políticos.

Ao longo de 2021 a SPA relatou 12 execuções por casos relacionados ao terrorismo, mas não há um número oficial para o total de sentenças de morte executadas.

As execuções na Arábia Saudita são realizadas por decapitação com um sabre.

*EFE

Leia também1 Zelensky afirma que poderia encontrar Putin em Israel
2 Ucrânia afirma que matou 3 generais russos. Saiba quem são
3 Zelensky descreve perdas do exército russo como "colossais"
4 Após apelo dos EUA, Brasil irá aumentar produção de petróleo
5 Ucrânia: Homem estupra refugiada após oferecer abrigo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.