Leia também:
X ONU declara que não tomará parte na crise da Venezuela

Angelina Jolie visita campo de refugiados rohingyas

Atriz trabalha como enviada especial da Agência das Nações Unidas para Refugiados

Jade Nunes - 04/02/2019 14h49

Atriz Angelina Jolie Foto: EFE/ S. Escobar-Jaramillo

Angelina Jolie, enviada especial da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), visitou nesta segunda-feira (4) um acampamento de rohingyas no sudoeste de Bangladesh, onde ficará pelos próximos dias.

– Ela chegou a Cox’s Bazar pela manhã e visitou o campo de Kutupalong. Na terça-feira, visitará mais acampamentos – confirmou à Agência Efe o porta-voz da Acnur em Daca, Joseph Tripura.

A entrevista foi concedida pouco depois de a ONU fazer pedido de 920 milhões dólares (R$ 3,3 bilhões) para ajuda humanitária para os rohingyas, minoria muçulmana que foi expulsa de Mianmar.

A maioria dos 738 mil refugiados vivem desde agosto de 2017 no campo de Kutupalong, primeiro ponto de parada da atriz, depois da chegada em Bangladesh. Ela não deu qualquer declaração no local.

Jolie logo após desembarcar em Bangladesh Foto: Reprodução

Durante a viagem, Jolie se reunirá em Daca com a primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, com o ministro das Relações Exteriores do país, Abulkalam Abdul Momen, e outros integrantes do primeiro escalação, para debater o papel da Acnur na resposta a crise humanitária, informou a agência.

A visita da atriz americana acontece às vésperas do lançamento das Nações Unidas de um plano de resposta conjunta para 2019, em que se espera arrecadar o montante solicitado para cobrir as necessidades básicas dos refugiados rohingyas.

Esta é a primeira viagem da enviada especial a Bangladesh, depois de uma visita a Mianmar, em julho de 2015, e outra a Índia, em 2006, em ocasiões em que já havia se reunido com membros desta minoria muçulmana, que fugiu de uma ofensiva militar do Exército birmanês.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 ONU declara que não tomará parte na crise da Venezuela
2 Roger Waters é criticado por apoiar Nicolás Maduro
3 Venezuela: Veja os países que declararam apoio a Guaidó

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.