Leia também:
X Trump suspende repasses à OMS por “grave má gestão”

Além da Covid-19, Europa lida com ataque de vespas mortais

Insetos vieram acidentalmente da China em 2004

Rafael Ramos - 15/04/2020 10h27 | atualizado em 15/04/2020 11h07

Vespas assassinas ameaçam a Europa Foto: Reprodução

Continente mais afetado pela pandemia do coronavírus, a Europa também precisa lidar com a ameaça do ataque de vespas gigantes asiáticas, mais conhecidas como vespas mandarinas. Consideradas o inseto mais mortal que existe, elas já causaram dezenas de mortes em alguns países.

De acordo com o tabloide britânico Mirror, será preciso gastar mais de R$ 48 milhões para lidar com o problema. Como as vespas são nativas da Ásia, elas não possuem predadores naturais na Europa. O único predador natural é o grande pássaro bútio-vespeiro-oriental.

De acordo com estudos, as vespas mandarinas chegaram ao continente acidentalmente em 2004 vindas da China. Desde então, elas têm se espalhado rapidamente e estão colonizando a França a uma taxa de 60 a 80 km por ano.

Espanha, Portugal, Bélgica, Itália e Alemanha também foram invadidas pelo inseto. Em 2013, os ataques dessas vespas na China causaram 42 mortes e deixaram 1.600 feridos.

Leia também1 Espanha volta a registrar queda em mortes por Covid-19
2 Mais de 50% dos pacientes já se curaram da Covid no Brasil
3 Trump suspende repasses à OMS por "grave má gestão"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.