Leia também:
X OMS cria plano de compensação para efeitos colaterais de vacina

Agência da UE aprova larvas de farinha como alimento humano

Para que a comercialização seja definitivamente liberada, é necessário ainda o aval das autoridades

Thamirys Andrade - 23/02/2021 11h25 | atualizado em 23/02/2021 11h42

larvas da farinha
Insetos poderão ser utilizados inteiros ou secos em temperos, receitas e farinha Foto: Tylwyth Eldar/Wikimedia Commons

Em breve, larvas de farinha devem entrar nas mesas de jantar das famílias europeias. Em janeiro, o órgão de segurança alimentar do bloco econômico (EFSA) aprovou preliminarmente o consumo de larvas amarelas do besouro Tenebrio molitor.

Na prática, a decisão da agência abre caminho para que os insetos sejam utilizados, inteiros ou secos, em temperos como curry, em receitas, ou farinha de biscoitos, massas e pão. Contudo, para que a comercialização seja definitivamente liberada, é necessário ainda o aval das autoridades. Se a medida passar, os produtos com base nos insetos comestíveis serão vendidos aos 27 países do bloco.

Após a avaliação de risco, a agência reguladora verificou que as larvas da farinha são seguras para consumo humano, por serem compostas de proteína, gordura e fibra. Outras pesquisas ainda são necessárias para analisar possíveis reações alérgicas.

– A avaliação de risco é um passo decisivo e necessário na regulamentação de novos alimentos, ajudando os formuladores de políticas da UE a tomar decisões com base científica e garantindo a segurança do consumidor – afirmou Ermolaos Ververis, representante científico da EFSA.

Um porta-voz da indústria da criação de insetos da Europa comemorou a decisão e disse que espera que a liberação definitiva ocorra em meados de 2021.

De acordo com informações do portal da Agence France-Presse (AFP), a EFSA da Itália tem realizado outros estudos do tipo e, em breve, examinará o consumo de grilos e gafanhotos.

Desde 2018, a EFSA já recebeu 156 pedidos de avaliações de segurança para novos tipos de alimentos que derivam desde de algas a diferentes espécies de insetos.

Leia também1 Apodrecimento misterioso de grãos assusta produtores do MT
2 Cidades estão tão pesadas que começam a afundar na crosta
3 Vacina da Pfizer tem registro definitivo aprovado pela Anvisa
4 Anvisa: Reações adversas das vacinas estão dentro do previsto
5 OMS cria plano de compensação para efeitos colaterais de vacina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.