Leia também:
X Incêndio em hospital mata pacientes com Covid na Índia

Cuba registra recorde de casos de Covid pelo 2º dia consecutivo

Informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde Pública

Pleno.News - 23/04/2021 16h09 | atualizado em 23/04/2021 16h17

Cuba registra recorde de casos de Covid pelo 2º dia consecutivo Foto: EFE/ Yander Zamora

Cuba registrou nesta sexta-feira (23), pelo segundo dia consecutivo, seu recorde de casos diários de Covid-19 desde o início da pandemia, com 1.241 novos positivos, informou o Ministério da Saúde Pública (Minsap).

É a segunda vez nesta semana que o país ultrapassa recorde diário de casos, com 1.183 positivos da última terça e 1.207 de quinta-feira (22).

Até o momento, Cuba acumula 99.208 casos e 569 óbitos por Covid-19, sendo dez deles registrados no último dia.

Dos novos casos, 36 são importados e o restante locais. Todos foram diagnosticados a partir da realização de 22.217 testes.

Ainda segundo o Minsap, 24.277 pessoas estão internadas em hospitais de Cuba: 5.623 casos ativos (30 em estado crítico e 36 graves), com suspeita de sintomas e o restante sob vigilância epidemiológica.

A capital Havana, com 2,2 milhões de habitantes, registrou pelo segundo dia um recorde diário de casos, com 727 positivos, seguida por Matanzas e Holguín com 140 e 100, respectivamente.

Havana tem a maior taxa de incidência da doença em Cuba nos últimos 15 dias, com 394,3 infecções por 100 mil habitantes.

O país está desenvolvendo cinco vacinas candidatas contra o coronavírus, duas das quais – Soberana 02 e Abdala – estão na terceira e última fase dos ensaios clínicos para avaliar sua eficácia.

Ao mesmo tempo, foram lançados “estudos de intervenção controlada” em Havana e no leste para administrar as duas fórmulas, incluindo 1,7 milhão de pessoas na capital.

Esses medicamentos ainda não têm autorização para uso emergencial ou registro, questão que as autoridades esperam atingir em junho com base nos resultados preliminares da última etapa de testes da Soberana 02 e da Abdala.

O governo cubano não comprou vacinas no mercado internacional, nem faz parte do mecanismo Covax, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem como objetivo promover o acesso equitativo à imunização em países de baixa e média renda.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Incêndio em hospital mata pacientes com Covid na Índia
2 'Há vacinas seguras, mas muitos morrem por falta de acesso'
3 Vacinados contra a Covid-19 no Brasil chegam a 27,9 milhões
4 França: Primeiro-ministro ganha calcinhas contra o lockdown
5 Covid: Saiba quem pode tomar os remédios aprovados no Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.