Leia também:
X Lançamento da MK Books fala sobre ressignificar a vida

Especialista esclarece 10 dúvidas sobre a harmonização facial

Dra. Isrraela Massena fala sobre os benefícios do procedimento que conquistou famosos

Ana Luiza Menezes - 11/11/2020 18h42 | atualizado em 04/12/2020 11h08

Dra. Isrraela Massena atua como cirurgiã-dentista há anos e desde o início de sua carreira trabalha com o procedimento de harmonização facial. Em entrevista ao Pleno.News, ela falou sobre a importância do autocuidado e esclareceu dúvidas que muitas pessoas têm em relação ao procedimento que conquistou várias personalidades.

– O autocuidado é extremamente importante para que possamos nos sentir bem em todas as áreas da vida, pois quando nossa autoestima está elevada performamos de forma mais positiva em todos os aspectos. É a felicidade impressa a própria imagem – avaliou Massena.

Confira, abaixo, dez questionamentos sobre harmonização facial.

O que é harmonização facial?
Harmonização facial é um conjunto de procedimentos estéticos faciais com a finalidade de harmonizar a face, entregando proporção e equilíbrio. Esses procedimentos possuem indicações individuais que variam de acordo com o tipo de face de cada pessoa. E para que possamos indicar de forma assertiva é necessário um planejamento facial.

A partir de qual idade é indicada a harmonização facial?
A idade depende de cada necessidade! É preciso avaliar com cautela e ter bom senso, mas a partir dos 14 anos já é possível, pois há procedimentos que podem ser responsáveis por ajudar um adolescente a recuperar sua autoestima. A rinomodelação é um exemplo muito comum de procedimento onde a procura por pessoas mais jovens é maior, é um procedimento não cirúrgico indicado para corrigir as imperfeições do nariz. Lembrando que estamos falando de ácido hialurônico, produto biocompatível e absorvível, por isso não causa nenhum dano ao desenvolvimento.

Existe alguma contraindicação?
Sim! Grávidas, lactantes, imunodeprimidos e pessoas com doença autoimune são alguns exemplos de contraindicação.

O que as pessoas mais procuram mudar?
Lábios, olheira e nariz são as regiões onde as pessoas buscam mais. A harmonização facial pode envolver, de fato, toda a face. A toxina botulínica é responsável por ajudar no controle das rugas da região da testa e olhos (os famosos pés de galinha). As olheiras que podem ser preenchidas com ácido hialurônico, além disso temos a harmonização full face, que envolve todas as regiões da face que possuem profundidade e perda de contorno. A reestruturação com ácido hialurônico repõe todo volume perdido e modela a face. Isso envolve maçãs do rosto, contorno da linha de mandíbula, queixo, têmporas, o famoso bigode chinês, linha de marionete e lábios.

“É preciso bom senso por parte do profissional” para um bom resultado Foto: Pexels

Como evitar excessos?
É preciso bom senso por parte do profissional e um bom planejamento para que, de fato, sejam indicados os procedimentos necessários responsáveis por entregar equilíbrio e harmonia facial.

A harmonização facial é diferente de “colocar botox”?
Realizar o procedimento de aplicação de toxina botulínica (botox) é sim uma harmonização facial, pois ele irá controlar as rugas dinâmicas que marcam a face e será responsável por entregar um olhar mais aberto e expressivo deixando a face mais jovial e iluminada. Preenchimento e botox são procedimentos distintos: o preenchimento envolve volume, é realizado com ácido hialurônico para repor o volume perdido, preencher a face gerando contorno e correção de imperfeições. A toxina botulínica (botox) promove um relaxamento muscular, e nesse caso não estamos falando de preencher – ele é responsável por tratar as regiões da testa e dos olhos, minimizando as rugas dinâmicas que envolvem a região. Além disso, é possível arquear a sobrancelha de maneira natural para que o olhar ganhe um destaque jovial e iluminado.

Quais profissionais estão autorizados a fazer a harmonização facial?
Cirurgião dentista, médicos e biomédicos.

Qual o intervalo de tempo entre um procedimento e outro?
Tudo vai depender muito do caso. Casos mais simples requerem uma consulta de retorno para avaliar as possibilidades de retoque. Casos que envolvem uma quantidade de ácido hialurônico maior, e envolvem mais áreas da face, precisam de mais consultas. É um processo que exige cautela para que ao final tenhamos um resultado bonito, mas acima de tudo natural.

Quando alguém não gosta do resultado, é possível fazer a reversão do procedimento?
Se o procedimento for realizado com ácido hialurônico sim, é possível degradar ele com um enzima chamada hialuronidase e reverter o procedimento. Já no caso dos materiais definitivos, que seria o PMMA, não é possível reverter. Por isso, o ácido hialurônico é o melhor material a ser usado, pois a degradação não acontece somente em casos de insatisfação, mas caso ocorra alguma intercorrência, é possível reverter.

Quanto tempo dura o procedimento?
A consulta pós-procedimento acontece com 30 dias para avaliar o resultado e retocar caso haja necessidade. Após a alta do paciente, ele retorna para fazer suas manutenções com um ano.

Pleno.News Entrevista
Isrraela Massena
por Pleno.News - 04/12/2020

* Você pode ouvir a entrevista com a Dra. Isrraela Massena em podcast no Pleno.News, no Spotify, na Deezer, no Google Podcasts e no Apple Podcasts.

Leia também1 Covid: 50% dos internados têm anticorpos que causam trombose
2 Anvisa libera retomada de testes da vacina da Johnson & Johnson
3 Após 9 anos em hospitais, jovem faz transplante de intestino
4 Anthony Wong critica pressa na produção de vacina da Covid-19
5 Vacina de Oxford deve começar a ser aplicada até março de 2021

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.