Conheça a história da famosa griffe de Christian Louboutin

A sola vermelha é a marca registrada da griffe do estilista francês

Pleno.News - 04/12/2018 18h02

Os sapatos Louboutin são os queridinhos das celebridades de Hollywood e são sempre vistos nos red carpets. Com seu icônico solado vermelho, a marca se consolidou como uma das favoritas no mundo da moda. Mas, como a griffe nasceu e como atingiu o sucesso tão depressa? De onde surgiu a ideia das solas vermelhas?

A história começou com Christian Louboutin, fundador da marca. Nascido na França, Christian abandonou a escola aos 14 anos para trabalhar em uma loja de sapato da marca Charles Jourdan, onde teve seu primeiro contato com a moda. Mais tarde, ele passou pelas grandes griffes Chanel, Yves Saint Laurent, Christian Dior e Roger Vivier e até na maior revista de moda, a Vogue, onde aprimorou seus conhecimentos.

Christian frequentava casas de show e gostava de admirar os sapatos que as dançarinas usavam. Para ele, os saltos deixavam as moças mais glamourosas e empoderadas. Ele passou a desenhar modelos com esse intuito. Também foi ele que trouxe de volta o salto estileto no modelo Scarpin.

Foi em 1992 que nasceu a marca Louboutin, quando Christian abriu sua primeira loja na renomada Galerie Vero-Dodat. Localizado próxima ao Museu do Louvre, o estabelecimento existe até hoje.

Quatro meses após a inauguração, uma jornalista da W Magazine que estava em Paris para descobrir novas griffes, escutou a conversa de duas mulheres sobre os sapatos de Christian. Uma delas era a princesa Caroline, de Mônaco. A jornalista escreveu sobre Louboutin e a marca ficou mundialmente conhecida.

É o próprio Christian Louboutin que desenha as esquetes dos calçados, que são confeccionados à mão na Itália. São esses detalhes que fazem os preços das peças serem tão altos.

A SOLA VERMELHA
A ideia surgiu quando Christian viu sua secretária pintar as unhas de vermelho e resolveu passar o esmalte no solado de um dos sapatos. Desde então, todas as peças produzidas por sua empresa passaram a ter a sola em um tom de vermelho (cor patenteada), que somente Christian tem o direito de usar. O estilista queria que as mulheres fossem notadas também quando estivessem indo embora. Ou seja, quando estivessem sendo vistas pelas costas, caminhando com os solados em evidência. Por isso, o destaque no solado tornou-se sua marca registrada.

Em 2011, a marca passou a fabricar sapatos masculinos. E, claro, as solas vermelhas permaneceram na nova coleção.

Em 2009, Christian inaugurou a primeira franquia na América Latina. O local escolhido foi o Shopping Iguatemi, em São Paulo. Lá é o único lugar no Brasil que vende os calçados originais.

LEIA TAMBÉM+ Prisões da Lava Jato diminuem vendas da Ermenegildo Zegna
+ Dicas! Como combinar colares com o tipo certo de decote
+ Tendência! Estampa de cobra será a preferida em 2019


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo