Leia também:
X Macron anuncia morte de líder do Estado Islâmico na África

Após descobrir câncer, grávida prefere amputar perna a abortar

Britânica optou por preservar vida da filha

Pierre Borges - 16/09/2021 11h08 | atualizado em 14/10/2021 13h28

Pleno.News Foto: Arte/Pleno.News

Após um diagnóstico de câncer, uma grávida de 28 anos, na Inglaterra, preferiu amputar a perna direita a abortar seu bebê. De acordo com os médicos, o aborto seria necessário para que a quimioterapia fosse iniciada. A outra opção dada pelos médicos era se livrar do membro onde a célula cancerígena estava.

Em maio deste ano, com uma perna só, Kathleen Osborne deu à luz uma menina chamada Aida e não se arrependeu da escolha.

– Estou feliz por ter decidido perder minha perna porque ela me deu minha filha. Se eu não tivesse amputado naquela época, eu a teria perdido e estaria fazendo quimioterapia, o que poderia nem mesmo ter salvado minha perna no final. Eu não a teria se não fizesse isso, então valeu a pena – disse Kathleen à agência britânica South West News Service (SWNS).

Procurada pelo Pleno.News, Kathleen disse que é incrível que sua história tenha chegado ao Brasil.

– Não posso acreditar que minha história chegou ao Brasil. É incrível e ótimo ter minha história divulgada, aumentando a conscientização e ajudando com memórias para meus filhos – disse ela.

A britânica já tinha outros 2 filhos antes desta gravidez: Hayden, de 9 anos, e Leo, de 5 anos. Entretanto, uma menina sempre sempre foi a vontade de Kathleen. Com bom humor, ela brinca sobre a perna amputada com as crianças.

– Eu sempre quis uma menina e agora ela está aqui, então estou feliz por ter feito isso. Eles também sempre quiseram uma irmã, então foi melhor assim, para ser honesta. Ainda estou muito feliz com minha decisão. Eu disse aos meninos que os Transformers estão construindo para mim uma nova perna, e eles ficam perguntando quando ela vai chegar – contou.

Este já foi o terceiro câncer enfrentado pela britânica. A primeira vez que lutou contra a doença foi aos 11 anos de idade, quando descobriu um osteossarcoma (tipo de câncer ósseo) na perna direita. Na época ela conseguiu vencer o câncer ao fazer quimioterapia, ter a maior parte de sua rótula removida e duas hastes de metal colocadas na perna. Aos 22 anos, porém, um câncer no pulmão foi descoberto por Kathleen. O tratamento começou em 2016, e o diagnóstico de cura ocorreu em março de 2017.

A nova descoberta veio por meio de uma ressonância magnética. A mulher estava com um caroço na perna direita, e o exame revelou que era câncer novamente. Uma massa misteriosa também foi identificada na área da pélvis, o que fez os médicos suspeitarem da gravidez. Após o teste, foi constatada a gestação.

– Eles me deram uma semana para tomar a decisão e me disseram que quanto antes eu fizesse a cirurgia, melhor. Achei melhor escolher ficar com meu bebê e perder minha perna. Provavelmente perderia minha perna de qualquer maneira – disse ela.

Aida, no entanto, nasceu prematura devido a uma nova ressonância magnética identificar o retorno do câncer no pulmão. Segundo os médicos, desta vez a doença é inoperável e terminal. Kathleen disse que quer apenas aproveitar o maior tempo que puder com seus filhos enquanto enfrenta o câncer pela quarta vez.

– Não sei quanto tempo me resta. Podem ser anos, podem ser apenas meses. Eu só quero fazer quantas coisas eles quiserem. Eles realmente querem ir para a Disneylândia, o que ainda não podemos fazer devido à Covid-19, mas espero que possamos no futuro. Contanto que eles tenham memórias comigo e eles se divirtam comigo tanto quanto possível. Posso ir então, contanto que eles estejam felizes – declarou.

Kathleen criou uma página no Facebook para registrar suas memórias e está fazendo uma campanha de financiamento coletivo para conseguir realizar o sonho de seus filhos de ir à Disney. Você pode clicar aqui para ver os registros de Kathleen com os filhos, já a campanha de financiamento pode ser acessada clicando aqui.

Leia também1 Rodrigo Bocardi é acusado de só ler mensagens que 'lambem ele'
2 STF segue TSE e irá investigar atos de 7 de setembro
3 Macron anuncia morte de líder do Estado Islâmico na África
4 'Não dá pra fingir' que não teve corrupção com o PT, diz senador
5 Prefeito do Guarujá é preso pela PF suspeito de desvios na Saúde

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.