Saiba como a data da Páscoa é definida no calendário

Data tem origem no calendário lunar dos judeus

Rafael Ramos - 18/04/2019 19h22

A Páscoa celebra a Nova Aliança em Cristo Foto: Record TV/Blad Meneghel

Celebrada no próximo domingo (21), a Páscoa teve sua data marcada com base no calendário lunar dos judeus. Apesar de não ter uma data fixa, como o Natal no dia 25 de dezembro, foi estabelecido pelo Concílio de Niceia (325 d.C.), que a data acontece sempre entre 22 de março e 25 de abril.

De acordo com o pastor e historiador Junio Cesar, da Igreja Presbiteriana de Coelho Neto (RJ), a festa é marcada sempre após a primeira lua cheia após o início da primavera. Ele explica que no hemisfério norte, onde Israel se localiza, a estação tem início em março. Diferente do hemisfério sul, no Brasil, que começa em setembro.

– Geralmente a páscoa judaica é comorada no 14º dia do mês de Abibe (março-abril), que é o início do ano judaico. Aí, a gente tem as outras marcações. 47 dias antes da Páscoa, temos a chamada terça-feira gorda, que, para nós, é a terça-feira de Carnaval. Da Quarta-feira de Cinzas até o Domingo de Ramos, você tem a marcação de 40 dias. E daí você tem mais 7 dias até a Páscoa. No século 16, o papa Gregório XIII confirmou a decisão do Concílio de Niceia – explicou Junio ao Pleno.News.

O biblista Luiz Sayão reforça a explicação sobre a questão do calendário lunar. Sayão esclarece que o calendário lunar muda de ano em ano e as datas são calculadas dentro dessa organização. A data da Páscoa judaica funciona como uma regra para os ortodoxos.

O teólogo aproveite para tirar dúvidas sobre o costume de se abster de carne no período da chamada quaresma. Mas deixa claro que não há referência bíblica que reforce o costume.

– Isso é uma tradição do Catolicismo que não tem fundamento. Nesse momento em que eles estão dedicados à maior concentração espiritual e litúrgica, se entende que a carne, no mundo antigo, é vista como uma manjá especial. A carne vermelha se torna o oposto do jejum. A Páscoa é um dia sagrado voltado para a lembrança da Paixão de Cristo. No Novo Testamento, a Páscoa é comemorado a partir da tradição judaica da libertação do povo do Egito. Quando Jesus institui a Nova Aliança, Ele comemorava o Pessach. A Nova Aliança em Cristo é nossa libertação completa no Senhor.

LEIA TAMBÉM+ Saiba a origem das encenações da Paixão de Cristo na Páscoa
+ Leitora sugere autêntica Ceia Pascal da Antiga Aliança
+ Veja diferentes dicas para a decoração de mesa da Páscoa


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo