Leia também:
X Rebeca Nemer agradece orações por sua mãe, que está com Covid

Professora reencontra Deus em culto online durante a pandemia

Solange Maria de Siqueira foi batizada no último sábado

Pleno.News - 05/05/2021 23h26 | atualizado em 06/05/2021 11h43

Solange Siqueira (de azul), com sua família, e o pastor Jean Quenehen, no dia em que foi batizada Foto: Paulo Henrique

Solange Maria de Siqueira é professora, tem 56 anos e mora em Cuiabá, no Mato Grosso. Sua história com a igreja começou a partir da dor de perder pessoas amadas, entre elas, duas tias e a mãe, que faleceu exatamente no Dia das Mães, no ano de 2008.

– Era como se tivesse perdido tudo! Estava casada, tinha minhas filhas, mas fiquei muito abatida e me sentia desamparada – disse Solange.

Diante de tanta tristeza, ela passou a consumir bebida alcoólica compulsivamente. Com o casamento cheio de problemas, o plano era deixar as três filhas para que Osvaldo e Ilda cuidassem delas.

– Tudo em mim doía! A sensação era de que eu não existia mais. Era como se eu não visse mais o céu ou não sentisse o chão ao caminhar. Por isso, achava que não havia outra forma de fazer minha dor acabar – relatou a professora.

Vendo a situação de Solange, um casal de vizinhos, Osvaldo e Ilda, falaram do amor de Jesus e ofereceram a ela estudos bíblicos. No dia em que Solange procurou o casal para contar de sua decisão, não conseguiu, pois estavam ocupados com uma programação da igreja. Ela, então, voltou para casa e resolveu adiar os planos.

Algum tempo depois, outra família da igreja também começou a acompanhá-la e a dar continuidade aos estudos da Bíblia.

– Em dezembro de 2008, me divorciei. Em 2009, fui batizada na Igreja Adventista. Mas, confesso que, por tudo o que estava acontecendo em minha vida, não deixei a Palavra de Deus entrar de verdade em meu coração egoísta e fazer a diferença em mim”, declara.

DISTANCIAMENTO
O tempo passou, Solange mudou de endereço e foi morar longe do templo onde congregava. O distanciamento físico também se tornou espiritual. Aos poucos, deixou de frequentar a igreja, de buscar a Deus e voltou às velhas práticas de antes, principalmente beber.

– Aconteceu um esfriamento! Após meu batismo, não me senti acolhida pela igreja da forma que eu esperava. Dei espaço a pensamentos como: “eles não ligam para mim! Não se importam comigo! Não estão nem aí para mim!”. E não fui mais – narrou a docente.

Certo dia, Osvaldo, o antigo vizinho, a reencontrou e convidou para que voltasse a frequentar a igreja. Mas ela não teve forças para retornar. Sua vida mergulhava cada vez mais no álcool e em relações afetivas conturbadas.

Com saudade de Deus, Solange orava pedindo direção sobre uma igreja para congregar.

RESPOSTA DIVINA
Em uma madrugada de maio de 2020, no começo da pandemia da Covid-19, Solange estava sem sono, assistindo à televisão e pulando de um canal para o outro, buscando por algo para se distrair. Então, lembrou-se da Novo Tempo, o canal de TV da Igreja Adventista.

Solange começou a assistir à programação e naquele instante, decidida, disse a Deus: ‘Senhor, vou voltar para a Igreja Adventista!’. Apesar de estar determinada, ela se sentia envergonhada por ter ficado tanto tempo longe. Lembrou que, daqueles vizinhos tão queridos que a ajudaram, ainda tinha o contato da filha e do genro do Osvaldo, a Marlene e o Carlos. Procurou por eles e contou sobre sua decisão.

Carlos e Marlene ficaram muito felizes e convidaram-na para assistir ao culto online que seria transmitido naquela quarta-feira. O tema do culto foi a história do filho pródigo.

– A impressão é que foi tudo feito para mim! Tenho certeza de que foi Deus que preparou tudo.

Solange se identificou com cada palavra da mensagem daquela noite e, durante o apelo, entregou completamente sua vida a Jesus.

– Naquela noite, senti ser retirado tudo o que havia de mau em meu coração. Eu renasci – declarou.

RESTAURAÇÃO
No dia 1º de maio de 2021, Solange selou seu reencontro com Deus e confirmou o desejo de ter sua vida restaurada. Ela foi batizada durante a programação especial do Sábado de Jejum e Oração, em uma live para toda a Igreja Adventista da região Centro-Oeste.

Neste dia, a Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul participou de um programa de consagração e restauração: o Sábado de Jejum e Oração em favor das famílias enlutadas, dos doentes, e da busca pelo Espírito Santo, a fim de reforçar o compromisso pessoal com Deus, assim como a professora Solange fez.

Leia também1 Rebeca Nemer agradece orações por sua mãe, que está com Covid
2 Governo chinês remove aplicativos da Bíblia, diz site
3 Ludmila Ferber anuncia nova fase de tratamento do câncer
4 Saiba como foi a programação Mulheres da Esperança
5 Esperança Rio: Ação mobiliza igrejas em prol de evangelismo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.