Leia também:
X MK Network realiza lives com cantores e youtubers

Assédio sexual: Polícia recebe nova denúncia contra pastor

Duas mulheres já foram ouvidas, segundo portal de notícias

Pleno.News - 01/04/2020 20h28 | atualizado em 10/06/2020 22h27

Pastor Davi Passamani Foto: Reprodução

Em Goiânia, Goiás, a Polícia Civil recebeu mais uma denúncia de assédio sexual contra o pastor Davi Passamani, da Igreja CASA. Com isso, até o momento, duas mulheres já foram ouvidas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, segundo o portal G1.

A primeira denúncia contra Passamani foi feita pela veterinária Gabriella Palhano, que era membro da igreja dele. A jovem disse que o assédio aconteceu durante uma ligação do pastor e também por meio de mensagens enviadas para o seu celular.

Depois de denunciá-lo, Gabriella falou sobre o assunto nas redes sociais. Ela mantém um perfil no Instagram sobre o caso.

Ainda de acordo com o portal G1, a delegada Paula Meotti revelou que, depois de Gabriella, outra mulher também denunciou o pastor por assédio sexual. Ela já foi ouvida.

O pastor será interrogado após as testemunhas serem ouvidas.

Em vídeo, religioso disse que cometeu adultério, mas negou assédio Foto: Reprodução

Na segunda-feira (30), o religioso admitiu que se envolveu em adultério, mas negou as acusações de assédio. Por meio de um vídeo, ele também pediu perdão aos fiéis.

– Foi muito difícil gravar esse vídeo, mas eu devo a vocês e a minha família uma satisfação e como sabem eu assumo minhas responsabilidades. Sei que o adultério não é crime no Brasil, mas sei também o que isso representa no reino. Quero apenas pedir perdão a todos pelas minhas falhas e dizer que se de um lado enfrentarei com serenidade as acusações infundadas, por outro estou sangrando por decepcioná-los como homem de Deus – declarou.

A esposa dele, Giovanna Lovaglio Passamani, também se manifestou. Ela ressaltou que nunca se envolveu em polêmica, e anunciou que perdoou o esposo.

– Perdoei o Davi pela sua infidelidade, mas estou convicta que jamais ele cometeu crime algum. Peço respeito a minha família nesse momento de dor e cura espiritual – destacou.

O Conselho Pastoral da Igreja CASA emitiu, no último sábado (28), um comunicado sobre as acusações feitas contra o religioso. Em uma publicação, a igreja informou que o religioso foi afastado de suas funções ministeriais há algumas semanas por causa de tratamentos médicos e cuidados da família.

Leia também1 Em vídeo, pastor admite adultério, mas nega assédio
2 Pastor é acusado de assédio sexual e igreja se pronuncia
3 Pyong Lee é chamado a depor sobre caso de assédio no BBB

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.