Leia também:
X Ângela Bismarchi inicia doutorado em Teologia

Pastores falam sobre o fim dos tempos e o Terceiro Templo

Acredita-se que projeto em Israel apoiado por Bolsonaro teria ligação com profecias bíblicas

Rafael Ramos - 02/04/2019 18h41 | atualizado em 22/04/2019 13h05

Jair Bolsonaro visita projeto de construção do Terceiro Templo Foto: PR/Alan Santos

A assinatura do presidente Jair Bolsonaro no livro que apoia a construção do Terceiro Templo de Salomão despertou algumas questões escatológicas. Segundo alguns estudiosos, as obras para o Templo, que seria erguido em Jerusalém, evidenciariam sinais da volta de Cristo e do fim dos tempos.

Entretanto, o pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro, nega que tais fatos tenham alguma ligação. Segundo ele, a crença se firma na linha teológica definida como Dispensacionalismo e faz uso de alguns textos bíblicos para reforçá-la.

– Não existe nenhuma passagem bíblica que profetize a construção do Terceiro Templo de Salomão. Costuma-se usar textos de Daniel e Mateus para tentar justificar a construção desse Terceiro Templo. Quando Daniel 9:27 fala do cessar do sacrifício, foi algo feito por Antíoco Epifânio (rei que governou a Síria de 175 a.C. a 164 a.C e proibiu o culto judaico). Já o texto de Mateus 24, que fala da abominação da desolação, remete ao aparecimento do Anticristo que perseguirá a Igreja do Senhor Jesus Cristo nos mesmos moldes de Antíoco.

O pastor e doutor em História Social, Magno Paganelli, explica que o Dispensacionalismo reforça a ideia de que há um plano específico de Deus para Israel e coloca a nação como a maneira de interpretar corretamente as Escrituras. Essa linha doutrinária sugere que Deus não teria um plano para todos os povos.

– Há uma interpretação de que Deus faz questão de um templo e os judeus estão preparando isso. Eles já treinaram os levitas e estão esperando nascer a novilha vermelha. Mas a gente observa que Deus não faz questão de um templo físico, isso é puro fetiche. Isso é uma interpretação equivocada de construir um Terceiro Templo para que Deus volte. A gente precisa ler o Antigo Testamento a partir da lente do Novo. Aí acontece um resgate de símbolos que já foram abolidos por Jesus e estão penetrando de novo na Igreja.

O biblista Luiz Sayão afirma que existe um futuro escatológico para Israel. Assim como ele, vários teólogos que não são dispensacionalistas pensam assim, entre eles Jonathan Edwards e Karl Barth.

– Vale conferir no livro A Importância de Israel, de Gerald McDermott. Nem Israel, nem a maioria dos judeus acredita que esse Terceiro Templo vá surgir desse jeito. Há um grupo preparando os utensílios, mas a maioria dos judeus não concorda com isso. Essas pessoas estão aguardando o nascimento da novilha vermelha descrito em Números 19, que vai permitir que ela seja sacrificada e suas cinzas sem usadas para purificar os utensílios. Não há um consenso e é um mito compartilhar isso.

Leia também1 Jair Bolsonaro assina livro de apoio à construção de Templo
2 Jair Bolsonaro canta e ora com brasileiros em Jerusalém
3 Presidente Bolsonaro ganha o título de Amigo de Sião

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.