Pastor se demite de escola por criticar movimento LGBTQ

Líder religioso chegou a ser ameaçado

Pleno.News - 03/12/2019 17h13

Pastor Keith Waters Foto: Reprodução

Na Inglaterra, o pastor e professor Keith Waters da Igreja Novas Conexões, na cidade de Ely, foi forçado a se demitir da escola que trabalhava por ter feito em suas redes sociais uma critica a um evento LGBTQ.

– Um lembrete de que os cristãos não devem apoiar ou participar dos eventos do LGBTQ Pride Month, realizados em junho. Eles promovem uma cultura e incentivam atividades contrárias à fé cristã e moral. Eles são especialmente prejudiciais para as crianças – disse o líder cristão.

Por causa de seu posto, o pastor foi muito criticado por jornalistas locais e sofreu várias ameaças até chegar ao ponto de sair de seu emprego.

– Deixei meu cargo na escola porque descobri que, passando por um procedimento disciplinar, eu tinha a investigação usual, que certamente era bastante feroz e era mais um interrogatório. Na carta da audiência disciplinar, disseram-me que seria um aviso final por escrito ou demissão – disse Keith Waters ao Premier.

O pastor ainda afirmou que não vai “parar de falar sobre coisas importantes sobre o cristianismo e a segurança das crianças”.

LEIA TAMBÉM+ Delino Marçal relembra trajetória até o Grammy: "Resultado de muito trabalho"
+ Jogador de futebol americano é batizado na piscina do clube
+ Evangelista Todd White ora por satanista no meio da rua


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo