Leia também:
X Paz em meio à tempestade

Pastor rebate papa sobre união civil entre homossexuais

"Tentar normalizar a homossexualidade é dizer que as Escrituras Sagradas são falsas", disse Franklin Graham

Ana Luiza Menezes - 23/10/2020 16h12 | atualizado em 23/10/2020 18h18

Evangelista Franklin Graham Foto: Reprodução

O pastor evangelista Franklin Graham usou as redes sociais para rebater declarações do papa Francisco a respeito da união civil entre homossexuais. Graham disse que o casamento entre homossexuais está em desacordo com a Bíblia.

– Acho esses comentários do Papa impensáveis ​​à luz da Palavra de Deus. A Bíblia ensina que quando Deus criou a raça humana, Ele os criou, macho e fêmea, e os abençoou (Gênesis 5: 2). A primeira família consistia em um marido e uma esposa, depois em seus filhos, que é como Deus define a unidade social mais básica da sociedade: a família. A Bíblia deixa claro que Deus desaprovava quando as mulheres trocavam as relações naturais por outras contrárias à natureza; e os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e foram consumidos de paixão uns pelos outros (Romanos 1: 26-27) – escreveu.

Segundo o evangelista, “tentar normalizar a homossexualidade é dizer que as Escrituras Sagradas são falsas”.

– Para o papa Francisco, tentar normalizar a homossexualidade é dizer que as Escrituras Sagradas são falsas, que os nossos pecados realmente não interessam, e que podemos continuar a viver nelas. Se isso fosse verdade, então a morte, o enterro e a ressurreição de Jesus Cristo não teriam sido necessários. A cruz teria sido em vão. Ninguém tem o direito ou autoridade para trivializar o sacrifício de Cristo.

Pastor rebateu declarações do papa sobre união civil entre homossexuais Foto: Reprodução

Graham destacou, porém, que Deus ama a todas as pessoas.

– As Sagradas Escrituras são claras: o amor de Deus é totalmente inclusivo. Ele ama cada pessoa, sejam quais for as escolhas que tenhamos feito que sejam contrárias ao Seu padrão – afirmou.

DECLARAÇÕES DO PAPA
Um documentário que entra em cartaz na quarta-feira (21), na Itália, mostrou papa Francisco falando sobre a união civil entre homossexuais. Na declaração, por volta da metade do filme, o líder religioso disse que “as pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família”.

– Elas [as pessoas homossexuais] são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso. O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados. Eu defendi isso – afirmou o pontífice.

Leia também1 'Papa fala de união gay, mas silencia sobre igrejas incendiadas no Chile', aponta Feliciano
2 Papa Francisco defende união civil entre homossexuais
3 Nos EUA, Franklin Graham convoca dia de oração e jejum
4 “Entramos no Apocalipse”, diz Baby do Brasil sobre pandemia
5 Ministro: "Queimar igrejas é uma expressão de brutalidade"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.