Leia também:
X Comitiva de presidente da Colômbia sofre emboscada

Papa fala sobre disposição de visitar a Coreia do Norte

Declarações foram dadas durante entrevista exibida nesta sexta-feira

Pleno.News - 26/08/2022 14h41 | atualizado em 26/08/2022 15h15

papa Francisco
Papa Francisco Foto: EFE/EPA/ Alessandro Di Meo

Em entrevista exibida, nesta sexta-feira (26), o papa Francisco garantiu que está disposto a viajar para a Coreia do Norte, caso receba um convite oficial. À emissora sul-coreana de televisão KBS, o líder da Igreja Católica reafirmou pela primeira vez, de maneira pública, o desejo que havia manifestado anteriormente em conversas privadas.

Em outubro de 2018, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, visitou o Vaticano e transmitiu ao pontífice um convite verbal do líder norte-coreano, Kim Jong-un, para uma viagem a Pyongyang. Na ocasião, o papa garantiu que estava disposto, a partir do momento que chegasse um convite formal.

Na entrevista exibida nesta sexta, Francisco convidou os sul-coreanos a apostarem na paz. Ele garantiu orar pela população das duas Coreias.

VIOLAÇÕES DENUNCIADAS
Em 2021, a ONG Korea Future publicou um relatório que apresenta dados documentados de violações à liberdade religiosa na Coreia do Norte, onde os cristãos são perseguidos.

Segundo a organização Portas Abertas, há cerca de 400 mil cristãos que seguem sua fé de maneira clandestina, o que representa cerca de 1,5% da população norte-coreana.

Além disso, de 50 mil a 70 mil desses cristãos estão em prisões ou campos de trabalho forçado.

*EFE

Leia também1 Comitiva de presidente da Colômbia sofre emboscada
2 Com saúde fraca, papa prepara sucessão com posse de cardeais
3 Papa diz que russa Darya Dugina foi 'vítima inocente' e é criticado
4 Premiê da Finlândia se desculpa por "farra" na residência oficial
5 Zelensky: "Futuro do mundo está sendo decidido na Ucrânia"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.