Pais processam professora que disse que “mulher não existe”

Casal afirmou que filha ficou confusa com afirmação e se questionou se era menina

Pleno.News - 12/11/2019 10h53

Pais processaram professora que afirmou que não meninas não existiam Foto: Pixabay

Um casal no Canadá entrou com uma ação contra uma professora de ensino infantil por conta do ensino que sua filha estava recebendo. Segundo os pais, a menina de 6 anos estava sendo ensinada que “não existem meninos e nem meninas” e o fato estaria confundindo a mente dela.

Segundo Pamela Buffone, mãe da menina, a professora deu aula para a turma da filha no ano passado, e durante o ensino exibiu o vídeo Ele, Ela e Eles?!? – Sexo: Queer Kid Stuff # 2, cujo conteúdo ensina, por exemplo, que homens podem usar vestido se estiverem “confortáveis com isso”. O fato motivou a denúncia por parte dos pais após eles assistirem o vídeo e perceberem que a garota se sentia confusa com a possibilidade de não ser mulher.

Na última semana, o Centro de Justiça para Liberdades Constitucionais, organização que representa a família Buffone, apresentou um pedido na Justiça afirmando que os direitos da criança à segurança da pessoa e à igualdade foram violados.

Em entrevista na última quinta-feira (7), Pamela disse espera que a decisão de acionar a Justiça faça com que as pessoas percebam que é preciso haver alguns limites em torno do tipo de ativismo que entra nas escolas e é ensinado como uma verdade universal.

LEIA TAMBÉM+ MC Guimê é batizado na ADAlpha em seu aniversário
+ "Podemos mudar a barbárie que o STF fez", diz pastor
+ Pra. Helena Raquel perde 51 quilos: "Não tenho dia do lixo"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo