Leia também:
X Sara, mãe de Rebeca e Jonathan Nemer, deixa UTI após 104 dias

Na China, livros religiosos são queimados publicamente

Evento piloto aconteceu neste mês, reportou ONG

Pleno.News - 21/07/2021 19h29

Segundo ONG, governo chinês ordenou a destruição de livros religiosos Foto: Reprodução

Na China, o governo ordenou que livros religiosos, e outros materiais não aprovados pelo governo comunista, sejam queimados. Segundo a revista da ONG Bitter Winter, fogueiras públicas são feitas no país com a finalidade de “educar as massas”.

De acordo com a ONG, no último dia 16, o Ministério de Segurança Pública organizou um evento piloto de destruição de livros e DVDs. A destruição dos conteúdos aconteceu no Centro Internacional de Convenções e Exposições de Dianchi, no distrito de Guandu, em Kunming, província de Yunnan.

O objetivo das fogueiras é mostrar como materiais religiosos devem ser destruídos publicamente.

Em Yunnan foram queimados materiais produzidos pelo movimento Falun Gong e da Igreja do Deus Todo-Poderoso. Cerca de 200 pessoas, incluindo estudantes e policiais, presenciaram a ação. Autoridades do Partido Comunista Chinês também teriam marcado presença, de acordo com o Bitter Winter.

No local, um vídeo de propaganda comunista foi apresentado.

Ao todo, 5 toneladas de “material religioso ilegal” foram destruídos.

Leia também1 China registra 1ª morte causada por vírus raro de macaco
2 China acusa os Estados Unidos: 'Maior império de hackers'
3 Maior tempestade em mil anos mata 25 pessoas na China
4 Seleção feminina goleia China na estreia do Brasil em Tóquio
5 China enfrenta dificuldade para controlar peste suína africana

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.