Leia também:
X Pastor Josué Valandro Júnior faz cirurgia e fiéis oram em hospital

Do Islã ao Evangelho: Iraniano relata sua conversão

Atualmente, Nathan Rostampour mora nos Estados Unidos

Ana Luiza Menezes - 09/07/2021 14h40 | atualizado em 09/07/2021 18h35

De família muçulmana, Nathan Rostampour se tornou cristão aos 17 anos, quando ainda morava em Teerã, no Irã. Atualmente, ele mora nos Estados Unidos, onde fala abertamente sobre seu testemunho de fé.

Ao Pleno.News, o iraniano contou que ouviu falar sobre Jesus, pela primeira vez, após a visita de um parente que tinha se convertido ao Evangelho e compartilhou as Boas-Novas.

– Um dia, um de nossos familiares que se tornou cristão veio a nossa casa e compartilhou o evangelho conosco. Enquanto ela compartilhava o Evangelho com minha mãe, ouvi outro membro da família dizer: “Jesus é o Senhor e veio para nos salvar de nossos pecados”. Ela também usou versículos da Bíblia para apoiar essa afirmação. Naquele momento, quando ouvi suas palavras poderosas e os versículos da Bíblia, algo mudou em meu coração.

Nathan disse que foi tocado pelo Espírito Santo de Deus e, depois, fez uma oração.

– Eu não tinha ideia do que tinha acontecido. Porém, agora eu sei que foi o Espírito Santo tocando meu coração com Sua presença e com Sua Palavra viva por meio da mensagem do Evangelho. Lembro-me de não ter ideia sobre a oração de salvação ou sobre a maneira como as pessoas se arrependem e recebem a Cristo. Então, fui para meu quarto pensando sobre as Escrituras e Sua declaração poderosa. De repente, me vi de joelhos. Quando olhei para cima, disse: “Jesus, eu sei que você é o Senhor. Salve-me!” Essa foi a minha simples oração de salvação. Simples porém genuína.

Com sua família, ele passou a fazer parte de igrejas secretas. Quando conseguia viajar para outro país, Rostampour fazia treinamentos para poder treinar cristãos em sua nação, a fim de aumentar a propagação do Evangelho.

– Depois de um tempo, toda a nossa família tornou-se seguidora de Jesus e começamos a servir ao Senhor em igrejas domésticas secretas. Por dez anos, servi ao Senhor no Irã e viajei para assistir a muitas conferências do ministério cristão fora do país. Para aprofundar minha caminhada com o Senhor, eu me dediquei ao estudo de assuntos como discipulado, liderança e plantação de igrejas, e então depois fiz mais cursos (secretos) dentro do Irã para saber como poderia ensinar o que aprendi a outros cristãos. Fazia isso sempre em pequenos grupos para não despertar a atenção do governo ou de opositores ao Evangelho que, infelizmente, estão por toda a parte em meu país.

Por fim, ele acabou deixando o Irã. Nos EUA há 7 anos, Nathan auxilia cristãos por meio do ensino, discipulado e mentoreio através das redes sociais. Segundo ele, seu chamado é treinar líderes cristãos para o comando de igrejas em áreas de perseguição à fé cristã.

– Agora, há dez anos fora do Irã, plantei igrejas domésticas, e ensinei por meio do discipulado e através de cursos de liderança. Já estou nos EUA há sete anos, equipando a igreja persa por meio da mídia e das plataformas de mídia social. Meu chamado é treinar líderes cristãos a fim de que sejam saudáveis e maduros no pastoreio de igrejas domésticas secretas. Então, decidi voltar aos estudos para fazer um mestrado em Liderança Organizacional (MOL). Agora, estou fazendo um Doutorado em Liderança Eclesial (DSL). Meu objetivo é usar o poder da educação online e da mídia social para servir à Igreja Perseguida. Ensino discipulado online e cursos de liderança e armazeno todos os meus ensinamentos e vídeos em minhas plataformas de mídia social para as pessoas usarem à vontade. Todo o conteúdo é produzido em persa para alcançar o meu povo e muitos outros que falam o meu idioma.

Rostampour usa o Instagram para realizar cultos online, alcançando também pessoas do Irã, Afeganistão, Daguestão e Tajiquistão.

– Pessoas de todo o mundo sintonizam e nós adoramos a Deus juntos. Minha esposa e eu temos esta oportunidade não apenas equipar os cristãos persas online, mas também de alcançar os muçulmanos para Cristo e compartilhar o evangelho com pessoas que vivem em “regiões majoritariamente islâmicas” que possivelmente nunca poderíamos visitar. Minha declaração de missão pessoal reflete minha paixão por Deus no cumprimento do Grande Mandamento e da Grande Comissão: seguir o Espírito Santo, compartilhar o Evangelho, fazer discípulos fiéis, treinar líderes cristãos saudáveis e equipar a Igreja Perseguida para o avanço do Reino. Graças a Deus, o número de pessoas que têm acessado nossas redes sociais tem crescido e pessoas de diferentes países, grande maioria de muçulmanos, tem solicitado mais material e respostas para as suas questões sobre o Islã e o Cristianismo. Muitos estão sedentos porque querem saber mais sobre Jesus mas não conhecem nenhum cristão em suas comunidades ou sentem inseguros de exporem suas dúvidas a respeito da fé que possuem.

Leia também1 Cristão perseguido tem pena de morte anulada no Irã após orar
2 Igreja brasileira levanta clamor por cristãos perseguidos
3 África: Aumenta a perseguição a cristãos de Congo e Moçambique
4 Mianmar: Cristãos perseguidos são presos durante culto
5 Venezuela: Cristãos recebem alta após ataque e líder presta queixa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.