Leia também:
X Rose Miriam diz que filhas vão frequentar igreja evangélica

Ex-bruxa da Cracolândia conclui graduação em Missões

Formatura foi transmitida nas redes sociais da JMN

Ana Luiza Menezes - 30/11/2020 18h00 | atualizado em 30/11/2020 18h20

Ex-bruxa da Cracolândia conclui graduação em Missões Foto: Divulgação/ Junta de Missões Nacionais

No último sábado (28), Silvia Regina, conhecida como ex-bruxa da Cracolândia, concluiu sua graduação em Missões pelo Centro Integrado de Educação e Missões (CIEM). A cerimônia, realizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi restrita por conta da pandemia do novo coronavírus. O evento foi transmitido nas redes sociais da Junta de Missões Nacionais, instituição que ajudou Silvia a mudar de vida.

– Obrigada a você, que investiu em mim e investe em mais pessoas. Estou muito feliz. Jesus está aqui comigo; na hora que Ele entrou no meu coração, tudo mudou, até um diploma eu ganhei! Deus é maravilhoso. Vou fazer o Ide de Jesus – disse Silvia, em entrevista ao diretor executivo de Missões Nacionais, Pr. Fernando Brandão.

A história de Silvia ganhou destaque em 2017, quando foi tema de uma reportagem especial no programa Fantástico, da Rede Globo. Antes disso, ela passou por uma fase de transformação após ser ajudada pelo projeto Cristolândia, de Missões Nacionais.

Após 14 anos como dependente química, Silvia Regina chegou a pesar 40 quilos até encontrar uma nova chance por meio projeto missionário que resgata vidas das ruas da Cracolândia. Além de aprender sobre a Bíblia, ela conseguiu reencontrar a família e foi incentivada a estudar.

Em um novo capítulo de sua história de superação, Silvia Regina, aos 63 anos de idade, se formou em Missões e continuará compartilhando seu testemunho de vida.

PRISÃO E DEPENDÊNCIA QUÍMICA
Durante o período em que viveu nas ruas da capital paulista, Silvia Regina ficou conhecida como a ‘Bruxa da Cracolândia’. Ainda na infância, ela se envolveu com o tráfico e passou 25 anos de sua vida na prisão. Após ser solta, Silvia acabou recorrendo à fabricação de crack para ganhar dinheiro e ficou viciada na droga. Sua história de transformação foi um dos destaques da formatura celebrada no sábado.

Leia também1 JMN vende panetones para ajudar missões na Cristolândia
2 EUA: Cristãos planejam marcha contra os ‘muros da corrupção’
3 Sabatistas: Supremo autoriza alteração em datas de concursos
4 Arqueólogo acredita ter achado casa onde Jesus viveu a infância
5 Pastor iraniano condenado por ser cristão não morreu. Entenda!

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.