Leia também:
X Na Indonésia, cristãos são mortos e capelas incendiadas

Malafaia protesta após MPF aceitar denúncia contra Valadão

"Querem controlar nossa fala dentro da igreja", rebateu o pastor e líder da ADVEC

Ana Luiza Menezes - 03/12/2020 19h23 | atualizado em 03/12/2020 19h28

Malafaia protesta após MPF aceitar denúncia de homofobia contra Ana Paula Valadão Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (3), o pastor Silas Malafaia usou as redes sociais para compartilhar um vídeo no qual defende Ana Paula Valadão. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), chamou de ‘vergonha’ o fato de o Ministério Público Federal (MPF) aceitar uma denúncia de homofobia contra a cantora.

A denúncia, aceita no dia 17 de novembro pelo procurador Helder Magno da Silva, foi feita por Agripino Magalhães, que é ativista LGBT. Ele se baseou em declarações que Ana Paula deu, em 2016, no Congresso Diante do Trono.

– Isso é uma vergonha! Se tem uma instituição que eu defendo e respeito é o Ministério Público. Vamos à Constituição! É livre a manifestação do pensamento. Ninguém pode ser cerceado da manifestação de suas convicções políticas, filosóficas e religiosas. O lugar do culto é inviolável! Isso está na Constituição brasileira! Ana Paula deu uma palavra, segundo suas convicções, dentro da igreja. (…) Eles falam em Estado laico e querem controlar nossa fala dentro da igreja. Sabe quem tirou os gays do grupo de risco da Aids? Não foi a Ciência; foi a pressão deles com a mídia, que os apoia. Em maio desse ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma norma antiga do Ministério da Saúde, de que gay para doar sangue tem que ter 1 ano, no mínimo, sem relação sexual. Por que tinha essa norma? Por causa do risco de contaminação, que foi derrubada na caneta, não foi derrubada pela Ciência. Como um membro do Ministério Público denuncia uma pessoa por suas falas dentro da igreja e por suas convicções? Como você chama alguém de homofóbico? Quem determina isso é a psiquiatria. (…) Fica aqui o meu protesto e a minha indignação. Que a Justiça seja feita – declarou o pastor.

View this post on Instagram

A post shared by Silas Malafaia (@silasmalafaia)

Leia também1 Na Indonésia, cristãos são mortos e capelas incendiadas
2 Botafogo convida pastor e padre para fazer orações no Niltão
3 Spotify divulga lista das músicas gospel mais ouvidas em 2020
4 Ex-bruxa da Cracolândia conclui graduação em Missões
5 Rose Miriam diz que filhas vão frequentar igreja evangélica

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.