Leia também:
X Defesa e Forças Armadas vão à Justiça contra Ciro Gomes

Malafaia: “A prisão de pastores foi para atingir Bolsonaro”

Pastor voltou a comentar episódio sobre ex-ministro da Educação

Pleno.News - 23/06/2022 20h23 | atualizado em 24/06/2022 10h33

Pastor Silas Malafaia Foto: PR/Alan Santos

Nesta quinta-feira (23), o pastor Silas Malafaia voltou a comentar a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, que já está solto após uma decisão do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRT-1).

O religioso publicou um novo vídeo e também citou uma gravação que divulgou na quarta (22), na qual defendeu o presidente Jair Bolsonaro e criticou a imprensa pela ampla cobertura dada ao caso.

– No vídeo de ontem, o pastor aqui estava certo. Olha aí a safadeza, olha o despacho do desembargador Ney Bello. Não há nada, nenhuma referência no mandado sobre a motivação. Não existe prisão sem prévia e fundamentada justificativa. O próprio órgão acusador, o Ministério Público Federal, dá parecer contrário às prisões. É uma vergonha! Foi tentativa para atingir o presidente Bolsonaro. O resto é conversa fiada – declarou Malafaia, nesta quinta-feira.

O pastor disse ainda que não tem a intenção de defender quem está errado.

– Não estou aqui para defender quem está errado. Se alguém errou, que pague! Mas os motivos pelos quais os pastores foram presos não têm nenhuma prova materializada – escreveu, no Twitter.

Também no novo vídeo, o pastor criticou quem compara Lula e Bolsonaro.

– Lula é criminoso, condenado em todas as instâncias. Bolsonaro em nenhuma [instância]. Deus tenha misericórdia do Brasil, Deus abra os olhos do povo brasileiro – declarou.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.