Leia também:
X Anderson Freire chora ao falar de Valdemiro Santiago

Juristas islâmicos repudiam vídeo do Porta dos Fundos

Associação afirmou que vai acionar a Justiça contra ofensas feitas pelo canal

Paulo Moura - 11/12/2019 10h03 | atualizado em 11/12/2019 19h01

Especial de Natal do Porta dos Fundos zomba de Jesus Cristo Foto: Reprodução

Não foram só os cristãos que demonstraram revolta ao conteúdo ofensivo promovido pelo canal Porta dos Fundos em seu mais novo “especial de Natal”, lançado na Netflix. A Associação Nacional dos Juristas Islâmicos (Anaji) divulgou uma nota, na última segunda-feira (9), repudiando a atitude do grupo. Na publicação, a Anaji afirmou que o material deturpa a imagem de Cristo.

– Não se permite é que uma pessoa intolerante possa agredir qualquer outra, motivada apenas pela sua ignorância e falta de compreensão básica de respeitar a religião alheia, ultrapassando assim os limites da lei – declarou a Anaji.

A associação islâmica demonstrou apoio aos cristãos e se posicionou contra qualquer desrespeito contra o cristianismo. Os juristas também pediram que o vídeo em questão seja denunciado.

– Pedimos a todos os cidadãos de bem que denunciem os vídeos, independente da religião, pois a liberdade deve ser para todos sem exceção, pois amanhã os injustiçados seremos nós – disseram.

No campo jurídico, a Anaji informou que vai acionar a Justiça contra o canal e suas ofensas, em nome da liberdade religiosa.

– Estaremos buscando os meios judiciais cabíveis para coibir tamanho desrespeito, nos unindo contra quaisquer atos que não respeite a liberdade religiosa e tolerância de todas as religiões – concluiu a nota.

Leia também1 Juiz quer processar Netflix por vídeo do Porta dos Fundos
2 Lista contra Porta dos Fundos passa 1,5 milhão de assinaturas
3 Netflix é boicotada após novo filme do Porta dos Fundos
4 Vereza detona canal Porta dos Fundos por zombar de Jesus
5 Feliciano pede união de igrejas contra o 'Porta dos Fundos'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.