Leia também:
X Ele nos ensinou a cantar

Grupo de 19 sacerdotes acusa papa Francisco de heresia

Teólogos afirmam que pontífice tem sido brando com questões polêmicas

Camille Dornelles - 02/05/2019 11h22 | atualizado em 02/05/2019 11h26

Papa Francisco é acusado de heresia por sacerdotes ultraconservadores Foto: EFE/Claudio Peri

Um grupo de 19 sacerdotes apresentou uma carta aberta nesta terça-feira (30) acusando o papa Francisco de heresia. De acordo com eles, o pontífice tem sido muito brando sobre alguns assuntos polêmicos.

Os signatários afirmam que Francisco não tem se oposto veementemente o bastante ao aborto, tem dado sinais de abertura do Vaticano a homossexuais e divorciados e tem se aproximado de protestantes e muçulmanos.

Eles também citam casos em que o papa teria protegido ou sido conivente com cardeais e bispos que, segundo a carta, estariam protegendo abusadores sexuais ou até cometido abusos.

Uma parte significativa da carta se concentra em críticas a um documento papal do ano seguinte, o Amoris Laetitia (A Alegria do Amor, em tradução livre), em que Francisco fala em tornar a Igreja mais inclusiva e menos disposta ao julgamento de seus 1,3 bilhão de fiéis.

A carta foi encaminhada ao Colégio dos Bispos da Igreja Católica. Todos os teólogos envolvidos são da ala ultraconservadora da religião.

Leia também1 LGBTs vão até o Vaticano para pedir apoio católico
2 Papa critica divórcio e diz que prática se tornou "moda"
3 Vaticano não confirma fala de papa a homossexual

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.