Leia também:
X Pr. Waguinho se despede do filho: “Te amarei para sempre”

Governo de Cuba manda fechar igreja que funciona há 30 anos

Autoridades ameaçaram despejar o pastor e os membros

Natalia Lopes - 11/11/2022 15h52 | atualizado em 11/11/2022 16h21

Governo de Cuba manda fechar igreja que funciona há 30 anos Foto: Portas Abertas (imagem ilustrativa)

Pastores de uma igreja cristã em La Palma, noroeste de Cuba, receberam um aviso da polícia dizendo que precisam deixar a propriedade. O local abriga a casa pastoral e o templo há mais de 30 anos. A polícia ameaçou despejá-los caso não saiam voluntariamente do terreno no período exigido.

As autoridades alegam que os cristãos ocuparam a propriedade de maneira irregular e que precisam do espaço para construir casas para mulheres que são mães solteiras com mais de três filhos. A igreja, pastor e membros estão abalados, sem saber para onde ir ou o que fazer.

A decisão repentina e arbitrária tomada pelo governo, sem diálogo, aviso prévio ou outras propostas de solução que atendessem todas as partes preocupa a comunidade cristã. Há seis meses, o pastor Lorenzo Rosales Fajardo enfrentou um desafio semelhante ao ser condenado por participar de protestos pacíficos.

A ação demonstra a tensão com a Igreja em Cuba. O país ocupa a 37ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022, que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos. O próprio Irmão André, fundador da Portas Abertas, tentou um diálogo com as autoridades cubanas, sem sucesso. Cristãos e pastores em Cuba precisam das orações da Igreja brasileira.

Leia também1 Pr. Waguinho se despede do filho: "Te amarei para sempre"
2 Amiga de Flordelis treinou testemunhas para não acusá-la
3 Homem passa por destransição de gênero após conversão
4 Pastor americano vê um dragão vermelho em visão sobre o Brasil
5 Família nega que pastor Márcio Valadão tenha Alzheimer

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.