Ex-político ateu se converteu ao cristianismo aos 85 anos

Bill Hayden foi o vigésimo primeiro governador-geral da Austrália

Pleno.News - 11/07/2019 16h32

Bill Hayden foi o vigésimo primeiro governador-geral da Austrália Foto: Reprodução

O ex-político William George Hayden, mais conhecido como Bill Hayden, tem falado abertamente sobre sua conversão ao cristianismo. Ele foi ateu por um longo tempo, mas aos 85 anos se voltou para Deus.

Bill foi o vigésimo primeiro Governador-geral da Austrália. Seu testemunho foi destaque na mídia, tendo sido publicado pela ABC News e pelo portal Shalom World TV.

Em seus relatos, Hayden falou sobre sua infância e família. Ele explicou ainda como se tornou ateu e, posteriormente, cristão.

A mãe de Bill era católica, mas o pai dele era ateu. Ele afirmou que desde cedo soube o que era a violência familiar.

Na carreira, ele se juntou à Marinha, mas depois acabou se tornando policial. Em seguida, passou a estudar Economia e se tornou membro de um partido político de seu país.

O desprezo pela religião e pela Igreja foi intensificado pela morte de sua filha, Michaela. A menina faleceu aos 5 anos, quando voltava de um culto de domingo, em 1966.

Orações não consolavam seu coração. Hayden recebeu mensagens sobre a vontade de Deus, mas não conseguia compreender a razão de tudo aquilo.

Além da perda, outros fatores contribuíram para a falta de crença. Além do exemplo do pai, Bill não conseguia acreditar na veracidade das histórias bíblicas.

Seu modo de pensar sobre fé só começou a mudar depois que ele conheceu uma freira, conhecida como irmã Mary Angela Doyle. Ela teve grande importância no tempo em que Bill queria a criação de um sistema público de saúde, o Medibank, voltado para pessoas de baixa renda, que agora é chamado de Medicare.

A religiosa entrou em contato com Hayden e disse que apoiava seus esforços para construir o Medibank.

– Ela me ajudou a obter uma reputação de que tenho orgulho. Ela teve uma profunda influência sobre mim. Ela faz parte da influência que me levou a ser católica, uma grande parte dela – disse.

Depois do bom exemplo de irmã Mary, Bill disse à esposa que estava pensando em deixar de ser ateu. Ele estava ciente de que se tornar cristão seria uma grande reviravolta após tantos anos sem crer em nada.

Atualmente, Hayden garante que se sente bem melhor, tanto no corpo quanto na mente. Apesar da idade, ele deseja ser mais ativo na igreja.

– Eu sou parte da Igreja e me sinto melhor por reconhecer que sou apenas mais um ser humano falível. Há apenas uma estrela em nossas vidas e é Jesus Cristo – afirmou.

LEIA TAMBÉM+ Primeiro-ministro australiano faz oração em evento cristão
+ Jair Bolsonaro anuncia visita ao Templo de Salomão
+ Bolsonaro indicará ministro 'terrivelmente evangélico' ao STF


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo