Leia também:
X Missionária Adriane Medeiros lamenta morte precoce do filho

Ex-feiticeira Joana Prado relata seu arrependimento e conversão

"Só Deus sabe o tanto que eu sofri", declarou ex-dançarina em live com Karina Bacchi

Thamirys Andrade - 25/05/2022 11h04 | atualizado em 25/05/2022 12h37

Joana Prado Fotos: Reprodução / Youtube / Instagram

Ex-dançarina conhecida como Feiticeira, do programa H feito por Luciano Huck na década de 90, a empresária Joana Prado falou sobre sua conversão à fé cristã e seus arrependimentos envolvendo os três ensaios nus que fez no passado. Em live com Karina Bacchi, Joana afirmou que Deus transformou sua forma de pensar.

– Claro que eu me arrependi. Por que, para mim, [a palavra] arrependimento, no hebraico, é mudança de direção, então, eu tenho que mudar minha direção. No grego, é mudança de pensamento, eu tenho que mudar meu pensamento. Eu me arrependi, sim, o que significa que eu não quero mais fazer aquilo que eu fazia antes – contou Joana.

Ela ressalta, entretanto, que seu passado faz parte de sua trajetória, e considera que precisou passar por isso para se tornar a pessoa que é atualmente. Hoje, Joana é casada com o ex-lutador Vitor Belfort, tem três filhos e mora nos Estados Unidos.

– Houve um arrependimento, mas eu também entendo que para eu chegar onde eu cheguei, eu tive que viver a minha história de Feiticeira, faz parte da minha história. Eu tive que passar por aquilo para eu ter o entendimento e daí eu ter o arrependimento. Me arrependi da minha época da Feiticeira porque o arrependimento significa mudança de atitude e de pensamento, para daí ter o entendimento que é fazer e seguir tudo o que Jesus nos ensinou – acrescentou.

Joana mencionou ainda que passou por momentos de sofrimento e de crescimento à época.

– Eu falo com um carinho da Feiticeira, porque só Deus sabe o tanto que eu sofri, mas também o tanto que eu me diverti, cresci, amadureci e aprendi com a época da Feiticeira – pontuou.

De acordo com a empresária, mesmo tendo sido um símbolo sexual, ela buscou preservar a si mesma.

– Nunca, literalmente, vendi meu corpo. Se eu fiquei com três caras do meio artístico, foi muito. Um deles foi o Vitor. Sempre me preservei muito – destacou.

Joana conta que não tem problemas em falar sobre seu passado, mas frisa que tem “coisas muito mais interessantes para falar e dividir” com as pessoas sobre quem ela é hoje.

– Hoje estou numa fase muito bacana: tenho três filhos maravilhosos, um marido abençoado, tenho Jesus no meu coração, que é o mestre da minha vida, e que tudo que eu faço é baseado nos princípios bíblicos. Não sou perfeita e estou longe de ser. Erro todos os dias, peço perdão a Deus todos os dias, mas sigo o caminho de Cristo. Eu administro vários negócios aqui nos EUA e alguns no Brasil. Então, gente, quer falar de Feiticeira, falo na boa, mas eu tenho muito mais coisas interessantes para dividir com vocês – garantiu.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.