Leia também:
X Para conquistar algo é preciso paciência e fé

Donald Trump diz que “nossos direitos vêm de Deus”

Presidente americano se encontrou com vítimas de perseguição religiosa

Rafael Ramos - 21/07/2019 18h04 | atualizado em 21/07/2019 18h48

Donald Trump reuniu-se com representantes de várias religiões Foto: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu 27 vítimas de perseguição religiosa em várias partes do mundo. Durante o encontro, que aconteceu na Casa Branca, Trump ouviu a história de alguns integrantes do grupo.

– Na América, sempre entendemos que nossos direitos vêm de Deus, não do governo. Cada um de vocês se tornou uma testemunha da importância de promover a liberdade religiosa em todo o mundo – disse o presidente americano.

Entre os que participaram da visita estavam o pastor americano Andrew Brunson, que foi solto de uma prisão na Turquia, onde estava desde o ano passado; a ganhadora do Nobel da Paz, Nadia Murad; e Mariam Ibrahim, uma mãe cristã que foi libertada do corredor da morte no Sudão em 2014.

Também estavam cristãos de Mianmar, Vietnã, Coréia do Norte, Irã, Turquia, Cuba, Eritréia, Nigéria e Sudão; muçulmanos do Afeganistão, Sudão, Paquistão e Nova Zelândia; judeus do Iêmen e Alemanha; um praticante de Cao Dai, religião comum do Vietnã; e um Yezidi, membro de uma minoria perseguida no Iraque.

– Hoje somos homens e mulheres de muitas tradições religiosas diferentes de muitos países diferentes. Mas o que vocês têm em comum é que cada um sofreu tremendamente por sua fé: assédio, ameaças, ataques, julgamentos, prisões e torturas – falou Trump.

Leia também1 Famosos pedem e Trump tenta ajudar rapper preso na Suécia
2 Bolsonaro: “No nosso governo, Deus está acima de tudo”
3 Igreja de cidade alemã retira sino dedicado a Hitler

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.