Leia também:
X Nos Estados Unidos, culto em rua resulta em batismos

Você não quer vir a Jesus?

Paulo Natalino Dian - 05/09/2020 05h00 | atualizado em 05/09/2020 05h01

Quem vem a Jesus não é movido pelas circunstâncias Foto: Pixabay

“E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. O qual, tendo recebido tal ordem, os lançou no cárcere interior, e lhes segurou os pés no tronco. E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam” (Atos 16:23-25).

Se você vier a Jesus, você não ficará, necessariamente, livre do cárcere. Ao menos fisicamente. Mas você ficará livre da prisão e da opressão do cárcere. Em outras palavras, com Jesus, mesmo no cárcere, seja ele o que for, você consegue se sentir livre. Até porque, o cárcere é do corpo, mas não da alma daquele que vem a Jesus. E, aí, você consegue ânimo e disposição até para cantar, como fizeram Paulo e Silas.

Quem vem a Jesus não é movido pelas circunstâncias. Pode até sentir o impacto do vento soprando contra, contudo, a certeza de que “todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8:28) o robustece e, ainda que caia, não permanecerá prostrado, mas levantar-se-á e seguirá olhando para Aquele que diz: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” (Isaías 41:10).

Quem vem a Jesus não vive de teimoso, mas vive pela fé. E, pela fé, desamedronta-se da morte porque sabe que nem esta o “separará do amor de Deus” (Romanos 8:39).

Quem vem a Jesus quer que outros venham a Ele também, não por proselitismo, mas por solidariedade, por altruísmo, por amor ao próximo e para que todos os dias, cada vez mais pessoas experimentem a leveza, a paz interior e a alegria que são naturais àqueles que vêm a Jesus.

São de Jesus as palavras: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).

Então, concluo com uma pergunta:
Você não quer vir a Jesus?

Paulo Natalino Dian é advogado licenciado, assessor de órgão julgador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, pregador leigo, atuou por vários anos como professor dos professores na EBD da Primeira Igreja Batista em Heliópolis e, atualmente, é um dos mentores no movimento Caminho da Graça.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.