Leia também:
X Justin Bieber diz que não será ministro evangélico na Hillsong

Palavras que não esmaguem

Israel Belo - 05/01/2021 05h00 | atualizado em 05/01/2021 09h18

Então Jó respondeu: “Até quando vocês vão me atormentar e me esmagar com as suas palavras?” (JÓ 19.1-2)

Conhecemos bem a história de Jó, um homem de muitos amigos. Quando as aflições entraram na sua casa, alguns deles foram confortá-lo. Como o sofrimento do amigo era muito intenso, eles gastaram mais tempo na visita e, em lugar de apenas ficarem ao lado e abraçarem, puseram-se a falar e falaram demais. Falaram coisas boas e falaram também coisas horríveis, atribuindo a Jó a culpa dos assaltos que sofreu e das feridas feitas no seu corpo.

As atitudes dos amigos de Jó nos convidam a pensar nas nossas. O que dizemos a um amigo que sofre serve para diminuir ou aumentar a sua dor? A nossa curiosidade sobre a sua dificuldade gera mais compaixão em nós? As palavras que lhe dizemos são as que gostaríamos de escutar? Temos pedido a Deus por ele e nos disposto a fazer tudo o que pudermos para ajudá-lo?

Sem estes cuidados, podemos errar do modo como falharam os amigos de Jó.

Oração: “Senhor, na minha pressa de entender e explicar, eu me precipito quando meus amigos precisam apenas que eu os abrace e ouça. Então, em lugar de levantar, eu derrubo. Em vez de animar, eu aflijo. Ajuda-me a pensar correto sobre o outro, para amá-lo direito”.

 

Israel Belo é graduado em Teologia e em Comunicação, pós-graduado em História, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

Leia também1 Não podemos perder o alvo
2 Protegendo as portas da cidade
3 O tempo de cantar chegou

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.