O que realmente significa: Deixar para trás?

Pr. Claudir Machado - 11/02/2019 05h00


“Pedro disse a Jesus: Nós deixamos tudo para seguir-te”.
Marcos 10:28

Fiquei pensando em como há coisas em nossa vida que temos dificuldade de realmente entregar nas mãos de Deus. Sabemos que Ele tem os melhores planos para nós e que nunca vai nos desamparar, mas na hora da prática, como é difícil deixar que Ele assuma o controle!

Por um lado, Jesus ensina que devemos entregar tudo a Ele e deixar que Ele cuide do que for necessário. Por outro lado, nós teimamos em permanecer no controle de tudo. Há certas coisas que gostamos de agarrar com firmeza… Entregamos-lhe parte de nossa vida e queremos continuar controlando o restante. Quanto mais fortemente seguramos algo – seja um hábito, uma pessoa que colocamos acima de Deus, a área sentimental ou a questão financeira, por exemplo – mais tornamos nosso fardo mais pesado, deixando-o mais difícil de ser carregado. Por não abrirmos mão destas coisas, deixamos de contemplar o que Deus tem para nós.

Muitas vezes criticamos o jovem rico de Marcos 10:17 por ele ter amado mais seu dinheiro e sua posição social do que a Deus. Mas, quantas vezes nós também queremos seguir a Jesus entregando a Ele apenas uma parte de nós?! O que o Senhor quer é que deixemos tudo em Suas mãos para que Ele possa limpar e restaurar nossa vida, tirando aquilo que não é agradável a Seus olhos e que, por isso, deve ser abandonado. Isto pode incluir mágoas, inveja, orgulho, vícios, autossuficiência, amor ao dinheiro, obsessão pelo trabalho – e a lista continua.

Qualquer uma destas coisas, se não colocadas nas mãos de Jesus, pode se tornar mais importante para nós do que seguir a Cristo, embora nem sempre tenhamos consciência disto.

Claudir Machado é pastor auxiliar da Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro, líder da Rede Multiplicando o Amor e gestor do Ministério Incluir.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo