O milagre da unidade

Israel Belo - 06/09/2019 05h00

“Em tempos de grande polarização, o Evangelho de Jesus nos convoca a vivermos em unidade, a derrubarmos muros e a erguermos pontes”. (João Reynaldo Purin Jr)

Diziam os antigos que a virtude está no meio.
Desde então, imaginamos que, com o passar do tempo, nós nos tornaríamos mais respeitosos, seríamos mais tolerantes, valorizaríamos mais as diferenças e nos juntaríamos mais para promover a igualdade e a unidade entre as pessoas.
No entanto, nos meios de comunicação, nas comunidades, nas praças e até nas famílias, diálogos terminam em xingamentos, opiniões não se afirmam mas apenas negam as dos outros.
Diante da comum canção moderna que canta que a verdade está nos extremos, precisamos aprender de novo o ofício do equilíbrio.
Precisamos reaprender a viver como pessoas em quem a cortesia, não a grosseria, seja a marca.
Precisamos reaprender a ouvir, a escutar com atenção uma frase até o fim e valorizar o que nos é dito.
Precisamos reaprender a falar, falar sem xingar, dizer sem magoar, expor sem ameaçar.
Precisamos reaprender a ver como ricas as várias experiências das outras pessoas, as diferentes percepções que têm sobre as mesmas coisas, os esforços que fazem pelo bem comum embora por caminhos que ainda não trilhamos.
O outro não é o inferno.
Não precisamos acreditar ingenuamente que só um partido está certo.
Não temos que viver como se estivéssemos em guerra e que precisamos eliminar os que imaginamos serem nossos inimigos.
Podemos crer que a nossa fé é verdadeira, falar dela e, ao mesmo tempo, respeitar os que creem com um conteúdo diferente.
Não temos que fazer da ideologia uma divindade pagã em cujo altar sacrificamos a fraternidade.
Não estaremos sozinhos no paraíso.

“Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá”. (Mateus 12.25)

Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, na Tijuca, Rio de Janeiro, graduado em Teologia e Comunicação, pós-graduado em História, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

 

LEIA TAMBÉM+ Madrugue, se for necessário
+ Seja o que você é
+ Quem nos perdoa?


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo