Leia também:
X Cantora Cassiane passa por procedimento cirúrgico

O bom lado das coisas

Israel Belo - 30/07/2019 05h01

“Quando procuramos descobrir o melhor nos outros, de algum modo mostramos o melhor de nós mesmos”. (William Arthur Ward)

Menos poder. Mais serviço.
Menos arrogância. Mais humildade.
Menos interesse próprio. Mais interesse pelo outro.
Menos palavras. Mais silêncios.

Nenhuma guerra. Toda paz.
Nenhum roubo. Toda honestidade.
Nenhum egoísmo. Toda solidariedade.
Nenhuma cotovelada. Só beijo.

Nada de orgulho. Tudo em simplicidade.
Nada de violência. Tudo com paciência.

Não à pena de morte. Sim à vida restaurada.
Jamais desistir do outro. Sempre acreditar no outro.

Em que galeria estamos?
Na galeria dos que servem ou na bancada dos que disputam o poder?
Na companhia dos que arrotam sua força ou na escola dos que são conhecidos por amar?
Do lado dos que privilegiam seus familiares ou amigos ou no barco dos que valorizam os que fazem bem suas tarefas?
No grupo dos que ouvem o outro ou no departamento dos que julgam sem escutar?

Na trincheira dos que amam brigar ou na esquina dos que preferem apartar?
No setor dos que corrompem ou no espaço dos que preferem perder se a propina for o indigno preço a ser pago?
Na trilha dos que só pensam em si mesmos ou no caminho dos que enxergam os outros?
No corredor dos que gritam ou na capela dos que falam suavemente?

“Eu, porém, lhes digo que todo aquele que se irar contra o seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem insultar o seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem o chamar de tolo estará sujeito ao inferno de fogo”. (Mateus 5.22)

Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, na Tijuca, Rio de Janeiro, graduado em Teologia e Comunicação, pós-graduado em História, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

 

Leia também1 Como se fossem nossas
2 Quando ofendemos
3 Um ambiente acolhedor

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.