Leia também:
X Brasileiro confia mais na religião do que na ciência

Há duas saídas no sofrimento: Amargurar-se ou amadurecer

Robson Rodovalho - 27/07/2019 08h29 | atualizado em 27/07/2019 09h16

Quando você passa por um sofrimento existem duas soluções: ou você fica amargurado, ressentido, ou você cresce, amadurece e entende que esse sofrimento é uma oportunidade, uma porta porque todo sofrimento traz uma chave para um novo território.

Paulo diz que a tribulação produz glória, ou seja, o sofrimento, que é a tribulação. Muitas vezes, nós queremos conquistar territórios novos, nós queremos sair da situação em que estamos, mas não queremos pagar um preço para isso e não tem como.

Eu me lembro que eu e a bispa Lúcia, minha esposa, tínhamos um amigo que gostava muito de pescar ostras e era especializado nisso. Um certo dia, ele me disse que quando pegava ostras grandes, ele já sabia o que tinha dentro dela. Se tinha uma pedra preciosa ou não e essa pérola é um grão de areia e a medida que o mar leva a ostra a machuca por dentro e ao fazer isso, a ostra solta um líquido que impregna na pedrinha que vai crescendo até se tornar uma pérola grande e bela.

Então, eu lhe disse que toda vez que eu encontrasse uma pérola, eu saberia que ela nasceu por causa de um sofrimento, de uma angústia, de uma grande dor. E eu disse ainda que, cada mulher que tivesse um anel, um colar, precisava saber que ela estava carregando um pedaço da dor do universo e isso me lembrou Paulo, quando disse: “O sofrimento produz glória”. Você quer brilhar, andar com um colar bem bonito de bênçãos financeiras, de conquistas, de conversões, de avivamento? Esteja disposto a sofrer. Só que o seu sofrimento não é em vão, não é com amargura. Você vai chorar na presença de Deus, vai pagar o preço, mas depois você vai olhar para trás e dizer que valeu a pena.

O que você faz quando você sofre, quando a servidão bate à sua vida? Nem sempre as pessoas clamam e o clamor é a resposta positiva ao sofrimento. Tem gente que ao invés de clamar, quando está debaixo de servidão, de dores, amarguras, praguejam, xingam, mas nós não somos desses, nós clamamos.

Toda vez que te apertarem você vai clamar, toda vez que o salário apertar você vai clamar, toda vez que o casamento apertar você vai clamar, toda vez que a vida apertar você vai clamar. Toda vez que alguma circunstância te apertar, você vai clamar, e uma coisa você pode ter certeza: o seu clamor vai estar lá em cima, no trono de Deus, porque Ele sempre escuta os nossos gemidos.

 

Robson Rodovalho é doutor em Física e Espiritualidade pela Universidade Cristã da Flórida, além de fundador, bispo e presidente mundial da Igreja Evangélica Sara Nossa Terra e da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil.

Leia também1 Poder da Cruz
2 Em meio aos desafios, Deus se revela
3 Você só alcança aquilo que visualiza

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.