Leia também:
X Faltam pessoas para o serviço de Deus

Não podemos perder o alvo

Léa Mendonça - 21/08/2020 05h00

Nós sabemos que não é nada fácil suportar um momento de tentação, que dirá quarenta dias. A tentação veio porque Jesus estava cheio do Espírito Santo. Ele não seria levado para o deserto se estivesse vazio. Foi o Espírito Santo que o levou para lá. O Espírito Santo só leva para o deserto, para ser tentado, quem ele sabe que vai ser aprovado.

Jesus suportou tentações em toda a sua vida. Ele aprendeu a obedecer por aquilo que padeceu, mas essas três tentações foram especiais:

1- Tentação da carne: “Se és Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão.” Jesus foi tentado a satisfazer os apetites do seu “EU”, mas esta tentação foi vencida pela renúncia: “Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.”

2- Tentação do mundo: “Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem, e eles te susterão nas suas mãos para que não tropeces nalguma pedra.” O apelo à glória ilícita e à vaidade, mas esta tentação foi vencida pelo repúdio e pela fuga: “Não tentarás o Senhor teu Deus.”

3- Tentação do diabo: “Tudo isso te darei, se prostrado, me adorares.” O desejo do poder ilícito, de ser igual a Deus, mas esta tentação foi vencida pela resistência e vigilância: “Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele darás culto.”

Satanás grudou em Jesus como uma camisa e se recusou a ir embora. A cada passo, sussurrava em seus ouvidos e tentava plantar dúvidas em seu coração. Satanás não experimentou tentá-lo; Jesus foi tentado pelo diabo; tentado a mudar de lado; tentado a voltar para casa; tentado a estabelecer um reino terrestre; tentado ao ponto de externar seu estresse, uma guerra travada internamente. Uma vez que foi tentado, poderia ter abandonado a corrida, mas ele preferiu continuar correndo. Ele foi tentado e venceu por nós. (Cl 2:15)

A tentação de Satanás tinha um objetivo: fazer Jesus inaugurar o reino sem a cruz, mas uma das incríveis habilidades de Jesus era permanecer no alvo. Sua vida nunca saiu dos trilhos. Ele manteve sua vida no curso do Pai. Então, o diabo o deixou, e eis que vieram anjos e o serviram. A conclusão dessa tentação é que o poder e as armas para combater o diabo vieram do próprio
Espírito que o levou para lá.

Que sua vinda ao mundo e as experiências pelas quais passou possam servir de exemplos para todos os que forem levados pelo Espírito para o deserto para serem tentados.

 

Léa Mendonça é pastora da Igreja Batista Nova Jerusalém, no Rio de Janeiro; cantora e escritora.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.