Leia também:
X A conquista da resiliência

Há preconceito enrustido em você?

Carlos Côrtes - 15/11/2020 08h00

“Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.” (Mt.9.36).

A unção que está sobre a sua vida atrai ou repeli as pessoas? Precisamos atrair as pessoas para perto de nós. Para atrair as multidões, Jesus ensinava seus discípulos a quebrar paradigmas. Havia outros, proibidos de prestarem cultos, eram excluídos da sociedade religiosa, mas Jesus quebrou paradigmas. Nenhum encontro que teve com as pessoas foi casual, intencionalmente Ele queria quebrar preconceitos, religiosidade e hipocrisia. Amou e ministrou sobre a alma dos discípulos um interesse real pela necessidade das pessoas. Sempre o alvo era as pessoas!

Muitas ações podem afastar as pessoas de você. Podemos destacar ter conceito negativo de si, o temperamento indisciplinado, um caráter deformado, uma alma cheia de feridas, o pessimismo, confissões contrárias, linguagem derrotista, mau humor, cara feia, cara de não, indelicadeza, língua desgovernada, intolerância, não saber perdoar, aparência desleixada, infidelidade, braços fechados, hipocrisia e o pecado.

A natureza humana parece nos dotar de habilidade de formular conceitos sobre todas as pessoas do mundo, exceto de nós mesmos. Costumamos adotar critérios totalmente diferentes quando tratamos de julgar a nós mesmos e aos outros, nossa tendência é julgar os outros de acordo com suas ações, mas a nós de acordo com nossas intenções. Vivemos na famosa política do “um peso e duas medidas”. Até quando vamos enxergar somente o defeito do outro? Você expõe os seus erros?

Quem são os verdadeiros leprosos? Porventura, sou eu? Quem sabe, você que faz esta leitura agora? Na casa de Simão, o leproso, o verdadeiro leproso não era ele e sim os seus convidados que, com a alma blindada, se protegiam de um confronto. Julgaram uma mulher por ter derramado um perfume tão caro nos pés de Jesus, pois ainda estavam leprosos. Não espere que os outros mudem, mude você primeiro e colha os frutos dessa atitude. Onde o preconceito prevalece, mata o amor!

Carlos Côrtes é pastor da Primeira Igreja Batista de Barros Filho, na cidade do Rio de Janeiro, e secretário do senador Carlos Portinho.

Leia também1 Grupo no WhatsApp ajuda cegos a estudarem a Bíblia
2 Lacombe: "Sou um jornalista posicionado e não um militante"
3 Quem é sua fonte de inspiração?
4 Sintia Gomes: "A fé me manteve forte na viuvez"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.