Leia também:
X Estratégias de marketing empresarial das novas igrejas

Estamos sendo testemunhas de Cristo ou de nós mesmos?

Deveríamos ser os portadores da notícia de que Jesus morreu pelos nossos pecados e ressuscitou

2018-01-11_estamos_sendo_testemunhas_de_Cristo_ou_de_nos_mesmos

Estamos sendo testemunhas de Cristo ou de nós mesmos? / Foto: Reprodução

Marcelo Martins - 11/01/2018 05h00

Se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como também é inútil a fé que vocês têm”. 1 Coríntios 15:14

POR QUE ALGUMAS PESSOAS QUE SE CONVERTEM A CRISTO, principalmente artistas, depois de um tempo, voltam para a mesma vida de antes? Será que Jesus não foi suficiente para elas? Qual é o motivo desta triste realidade?

Acredito que a causa esteja no testemunho. Quando Jesus disse: “Vocês serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra” (Atos 1:8), a ideia era que os discípulos fossem os portadores da notícia de que Jesus morreu pelos nossos pecados e ressuscitou. Essa é a principal coluna do Evangelho, a verdade pela qual vivemos.

Acontece que, quando uma pessoa se aproxima da igreja, ela começa a ser encorajada a se espelhar no testemunho de outras pessoas, em vez de construir sua nova vida sobre o testemunho de Cristo.

Como somos pecadores, nosso testemunho está longe de ser perfeito. É por isso que quem se converte precisa, primeiro, olhar para a vida de Cristo, e depois para a vida dos homens.

O apóstolo Paulo disse com convicção: “Sejam meus imitadores como eu sou de Cristo” (1 Coríntios 11:1). No entanto, imagino que nem todos os líderes daquela época tinham respaldo e autoridade para dizer isso. Além do mais, Paulo chamava a atenção para a sua transformação de vida, de caráter, e não para suas conquistas financeiras.

A verdade é que, quando só testemunhamos de nós mesmos, incentivamos as pessoas a ajustarem suas vidas pelo que elas veem em nós. E convenhamos: temos muitas qualidades, mas também muitos defeitos. Então, se alguém vier a Cristo somente por minha causa, certamente se decepcionará e voltará a viver como vivia.

Eu preciso ser testemunha de Cristo, da sua obra na cruz, e não de mim mesmo. Eu preciso dizer ao mundo o que Jesus fez e quanto se sacrificou por mim, e não o que eu fiz e conquistei.

Quem se gloriar, glorie-se no Senhor. 1 Coríntios 1:31


Marcelo Martins é pastor, editor, escritor e professor. Formado em Letras e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.
Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.