Está escrito

Léa Mendonça - 08/10/2019 05h00

É celebre esta frase: Jesus venceu o diabo no deserto com a Palavra. Ela é arma de ataque. O diabo não tem medo da Bíblia, pois a conhece, talvez até mais do que nós. O que o apavora é a fé que depositamos nela e a autoridade com que fazemos uso dela. A Palavra não apenas nos faz vencer nos dias maus, como também nos santifica, nos purifica. Em sua oração sacerdotal, Jesus pediu ao Pai: “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade.”

Tentação é uma realidade na vida de todo ser humano. Jesus não foi para o deserto por conta própria, nem foi levado pelo diabo. Ele foi levado pelo Espírito Santo para ser tentado pelo diabo, pois não há quem vá cumprir propósito tão digno que não seja provado por Deus antes. Jesus nada reivindicou no deserto. Nós também não devemos reivindicar. Seu ministério começou com jejum, uma preparação espiritual para a luta com o diabo.

Enquanto se jejua se está blindado, mas quando o jejum termina, então o tentador se aproxima. Quando terminou o jejum, ele teve fome. A luta espiritual começou e se deu em três etapas:
A tentação de saciar seu apetite: “Se tu és Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.” Desejar comer não é pecado, mas comer para mostrar que é, que pode, que tem, era exatamente o que o diabo queria que Jesus fizesse, e atender ao diabo é pecado. Jesus jamais reivindicaria alguma coisa no deserto, muito menos priorizaria coisas materiais. Não podemos ser convencidos de que ter abundância de bens é melhor que desfrutar da comunhão com Deus. ”Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” Jesus repetiu o que está em Dt 8:3. Não dá para uma pessoa usar a Palavra se ela não conhece a Palavra.

A tentação de ser celebrado: “Então o diabo o transportou à cidade santa e colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se tu és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo, porque está escrito que aos seus anjos dará ordens a teu respeito e tomar-te-ão nas mãos para que nunca tropeces com o pé em alguma pedra.” O diabo sabe que o desejo de ser celebrado é algo que fascina o homem. Então, ele tenta derrotar Jesus usando o Salmo 91 fora do contexto, mas Jesus, focado no seu propósito lhe diz: “Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.” Ele repete o que está em Dt 6:16. Quem quer vencer o diabo precisa conhecer a Palavra.

A tentação de ser notado: “Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto, e lhe mostrou todos os reinos do mundo e a glória deles e disse-lhe: Tudo isto te darei se prostrado me adorares.” Quando o diabo quer ver a queda de alguém ele procura levá-lo até o ponto mais alto. É a tentação de ser visto, notado. Quando o desejo por publicidade se torna uma finalidade, então passa-se a fazer o jogo do diabo. Jesus então lhe disse: “Vai-te satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.” Jesus repetiu Dt 6:13. O diabo foi nocauteado e o deixou, e eis que chegaram os anjos e o serviram.

Precisamos tomar cuidado para não nos vendermos no deserto. A provação passa e vem o tempo da glória.

Léa Mendonça é pastora da Igreja Batista Nova Jerusalém, no Rio de Janeiro; cantora e escritora.

LEIA TAMBÉM+ Faltam pessoas para o serviço de Deus
+ Falange das mensageiras das Boas Novas
+ Protegendo as portas da cidade


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo