Elogio ao conhecimento

Israel Belo - 14/08/2019 05h07

 

“Quanto maior o conhecimento menor o ego, quanto maior o ego menor o conhecimento”. (Albert Einstein)

Nós somos o que sabemos.
Conhecer nos alegra e nos fascina.
Conhecer nosso corpo nos aperfeiçoa.
Conhecer nossa cidade, outra cidade ou outro país nos encanta.
Conhecer um assunto nos ajuda a julgar e a decidir dignamente.
Conhecer o que pensaram, disseram ou fizeram antes de nós confere-nos segurança para pensar, dizer ou fazer agora.
Quanto mais conhecemos, menos enganados somos.
Conhecer vem para quem admite que não sabe mas não não se contenta com sua ignorância.
Conhecer é dizer “não” à superficialidade, à moda, ao fuxico, à preguiça e à estagnação.
O conhecimento é luz que chega para quem o deseja.
O conhecimento faz o homem eliminar doenças, passear na lua, viajar ao interior de si mesmo.
Para conhecer, precisamos nos aplicar ao estudo, vivenciado como uma tarefa mais importante que a diversão e o trabalho.
Na arte do conhecimento, quando estudamos os autores antigos, sejam cientistas, poetas ou filósofos, não podemos nos contentar com o que escreveram sobre eles, mas sempre ir ao que eles mesmos disseram.
Tendo aprendido, seremos sábios se não nos envaidecermos, porque na verdade sabemos muito pouco e temos muito ainda a saber.
Tendo aprendido um pouco mais, seremos santos se usarmos o conhecimento acumulado para ajudar outras pessoas a saberem mais também e a viverem ainda melhor.

“A sabedoria protege, do mesmo modo que o dinheiro; mas a vantagem da sabedoria é que ela dá vida a quem a possui”. (Eclesiastes 7.12)

 

Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, na Tijuca, Rio de Janeiro, graduado em Teologia e Comunicação, pós-graduado em História, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

 

LEIA TAMBÉM+ O arrependimento cancela todo juízo e traz a bênção
+ A angústia da espera
+ A felicidade da amizade


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo