Leia também:
X Universal é condenada por uso indevido de hinos da Harpa

Com defeito? E você se esconde!

Carlos Côrtes - 17/11/2020 05h02

Então Jesus disse ao que o tinha convidado: “Quando você der um banquete ou jantar, não convide seus amigos, irmãos ou parentes, nem seus vizinhos ricos; se o fizer, eles poderão também, por sua vez, convidá-lo, e assim você será recompensado. Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos, e os cegos. Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos”. (Lucas 14:12-14)

Ao fazer compras, nos deparamos com muitos produtos em promoção, que têm, geralmente, uma etiqueta que diz “com defeito”. Quando Jesus saiu em sua missão para agrupar a família de Deus e levá-la à comunidade cristã, todo tipo de pessoa foi incluída. Ricos, pobres, aqueles com uma vida aparentemente perfeita e pessoas com defeito. Na verdade, por causa do pecado humano, somos todos produtos com algum tipo de defeito.

Disse Jesus: “Quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos e os cegos.” Esse não é nenhum conselho para não convidarmos os parentes para comer em nossa casa. Jesus ensina que no Reino de Deus somos todos parte de uma comunidade de pessoas com defeito. Se recebemos de alguém um presente sem ser uma data especial, depois da primeira reação de surpresa, rapidamente pensamos: “Agora vou ter que comprar um presente para ele”. Mas no Reino de Deus não é assim. Jesus nos manda ajudar aqueles que não podem nos dar nada em troca.

Deus nos incluiu em seu banquete apesar de nossas falhas e de nossos defeitos. Conhecer nossa própria fraqueza nos torna candidatos especiais para convidar outras pessoas para o banquete do Reino de Deus. Gostaria que você considerasse os muitos defeitos que você têm, porém, não estão ocultos aos olhos de Deus. E nem por isso Ele deixou de nos amar. “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo.3.16). Reflita agora: Os defeitos físicos aparecem mais e são poucos, os defeitos de caráter são inumeráveis e pouco aparecem, porque nós os escondemos. “Entendes tu o que lês?”. (At.8.30).

Convido você a orar comigo: Senhor, perdoa nossa arrogância em fixarmos padrões de perfeição e beleza quando, na verdade, escondemos nossos defeitos, especialmente de caráter. Graças te damos porque Tu nos aceitas, perdoa-nos e nos aperfeiçoa. Amém.

Carlos Côrtes é pastor da Primeira Igreja Batista de Barros Filho, na cidade do Rio de Janeiro, e secretário do senador Carlos Portinho.

Leia também1 Selecione prioridades
2 O retorno do Rei
3 A conquista da resiliência

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.